HIERARQUIA SOBRE RODAS: LUXO, CONSUMO E TECNOLOGIA EM UMA OFICINA DE VEÍCULOS DE TRAÇÃO ANIMAL NA CAPITAL IMPERIAL (1830C-1890C)

Marcus Vinicius Kelli

Resumo


As melhorias urbanas impulsionadas pela chegada da Corte e o desenvolvimento da cultura cafeeira estimularam diversos nichos da economia carioca, dentre eles, o setor voltado para a fabricação de veículos de tração animal (tílburis, seges, coupés). Servindo para o deslocamento diário, sua aquisição e manutenção exigiam somas consideráveis de recursos por parte dos seus proprietários, questão que contribuiu para redesenhar ou reforçar as hierarquias socioeconômicas na capital imperial. Para suprir a demanda de seus consumidores foi necessário investir em mão de obra, ferramentas e instalações, itens essenciais para a confecção dos variados modelos oferecidos pelas oficinas localizadas na cidade.

Palavras-chave


Rio de Janeiro; carruagens; luxo/consumo;

Texto completo:

PDF

Referências


ALENCASTRO, Luiz Felipe de. Vida privada e ordem privada no Império. In: ______.

(Org). História da vida privada no Brasil: Império – a corte e a modernidade nacional. São

Paulo: Companhia das Letras, 1997.

ASSIS, Machado de. Memórias póstumas de Brás Cubas. Disponível em

(Acesso em

/11/2015).

CUNHA, Fausto. Caminhos reais, viagens imaginárias. Estudo sobre os meios de transporte

na ficção brasileira. Rio de Janeiro: CEDOP do MT, 1974.

ELIAS, Norbert. A sociedade de corte: investigação sobre a sociologia da realeza e da

aristocracia de corte. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

LEITHOLD, Theodor von; RANGO, Ludwig von. O Rio de Janeiro visto por dois prussianos

em 1819. São Paulo: Cia. Ed. Nacional, 1966.

Ver Almanak Administrativo, Mercantil e Industrial do Rio de Janeiro. Disponível em

. (Acesso em 02/12/2015).

LUCOCCK, John. Notas sobre o Rio de Janeiro e partes meridionais do Brasil. Belo

Horizonte/São Paulo: Itatiaia/USP, 1975.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política: livro I. 21a ed. Rio de Janeiro:

Civilização Brasileira, 2003.

PELAEZ, Carlos Manuel. História monetária do Brasil: análise da política, comportamento e

instituições monetárias. Rio de Janeiro, IPEA/INPES, 1976.

REIS, João José. A greve negra de 1857 na Bahia. Revista USP, Brasil, n. 18, p. 6-29, ago.

Disponível em: . (Acesso em

/01/2016).

RENAULT, Delso. Indústria, escravidão, sociedade: uma pesquisa historiográfica do Rio de

Janeiro no século XIX. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira; INL, 1976.

ROCHA, Evaristo. Apresentação. In: DOUGLAS, Mary; ISHERWOOD, Baron. O mundo

dos bens. 1a ed. Rio de Janeiro: UFRJ, 2009.

SILVA, Maria Beatriz Nizza da. Cultura e sociedade no Rio de Janeiro (1808-1821). São

Paulo: Cia. Ed. Nacional, 1977.

SILVA, Maria Lais Pereira da. Os transportes coletivos na cidade do Rio de Janeiro: tensões

e conflitos. Rio de Janeiro. Sec. Mun., de Cultura, Turismo e Esportes, Depto Geral de Doc. e

Informação Cultural, Divisão de Editoração, 1992.

SOARES, Luiz Carlos. O “Povo de Cam”" na capital do Brasil: A escravidão urbana no Rio

de Janeiro do século XIX. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2011.

SOMBART, Werner. Amor, luxo e capitalismo. Rio de Janeiro: Bertrand, 1990.

TAUNAY, Afonso d’Escragnolle. Pequena história do café no Brasil. Rio de Janeiro: Dept°

Nacional do Café, 1945.

WEBER, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São Paulo: Martin Claret,

Sites consultados

(Acesso em 13/01/2016)

How much is that?

. (Acesso em 10/01/2016)

Almanak Laemmert

. (Acesso em 20/12/2015)

Companhia Constructora.

-13-janeiro-1883-544201-publicacaooriginal-55183-pe.html>. (Acesso em 20/04/2014)

Hemeroteca Digital – Biblioteca Nacional

Almanak Administrativo, Mercantil e Industrial do Rio de Janeiro.

.

(Acesso em 02/12/2015).

Carbonário.

(Acesso em 03/12/2015)

Gazeta de Notícias

(Acesso em 01/12/2015)

(Acesso em 02/02/2016)

(Acesso em 03/12/2015)

(Acesso em 02/12/2015)

O Paiz

(Acesso em 02/12/2015)

O Movimento

(Acesso em 02/12/2015)

Revista de Engenharia

(Acesso em 03/12/2015)

Arquivo Nacional

Juízo Municipal. Ano 1866; Maço 595; N° 351, folha 3

Oficio de Notas do Rio de Janeiro – 3-5F, Livro 256, microfilme 010-27-79, folha 25

Biblioteca Nacional

Obras Raras

Catálogo da Exposição da Indústria Nacional promovida e levada a efeito pela associação

Industrial em 1881 com os auxílios do Governo Imperial. Rio de Janeiro: Typographia

Nacional, 1882. Manuscritos, C-088,007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Ars Historica - Instituto de História – Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Largo de São Francisco de Paula, no 1, Sala 205 – Centro, Rio de Janeiro – Brasil, CEP 30051-070.

Redes sociais:

  • https://www.facebook.com/RevistaArsHistorica
  • https://www.instagram.com/revistaarshistorica/

Contato:

  • revistaarshistorica@gmail.com