Utilizando as lentes do batismo e da alforria: a escravidão como elemento estruturante na formação da Vila de São João Batista de Nova Friburgo, RJ, 1820-1850

Rodrigo Marins Marretto

Resumo


Utilizo os registros de batismo de escravos da Vila de Nova Friburgo realizados entre 1820 e 1850, documentos massivos e reiterativos, para extrair as principais características dos escravizados que ali viveram. Analiso o fluxo de escravos com o objetivo de mapear as gradações desse sacramento entre os cativos. Busco, ainda, investigar o parentesco ritual concretizado no ato do batismo. Utilizo as cartas de alforria para dar mais densidade aos dados do batismo. Pretendo, com isso, apresentar a escravidão como elemento estruturante da sociedade friburguense da primeira metade do século XIX.

Palavras-chave


Escravidão; Batismo; Nova Friburgo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Ars Historica - Instituto de História – Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Largo de São Francisco de Paula, no 1, Sala 205 – Centro, Rio de Janeiro – Brasil, CEP 30051-070.

Redes sociais:

  • https://www.facebook.com/RevistaArsHistorica
  • https://www.instagram.com/revistaarshistorica/

Contato:

  • revistaarshistorica@gmail.com