O Filebo: prazer e intelecto em confronto

Simone de Oliveira Gonçalves Bondarczuk

Resumo


O diálogo Filebo, durante muito tempo, foi deixado de lado pela tradição dos estudos platônicos por ser um diálogo tematicamente complexo, tendo em vista a sua aparente falta de unidade, o que levou a tendência dos intérpretes e comentadores, seja na Antiguidade ou nos dias atuais, a se concentrarem em apenas um dos aspectos da obra: o metafísico ou o ético. No entanto, nos últimos trinta anos, o interesse por esse diálogo reviveu com força e a sua pertinência para uma compreensão mais global do pensamento teórico de Platão foi finalmente reconhecida. O presente artigo pretende introduzir o leitor nas questões centrais do diálogo e problematizar as controvérsias em torno do mesmo: Seria a vida dedicada ao prazer e/ou a vida dedicada à reflexão centrais para a constituição de uma vida feliz? Qual a relação dessa escolha com a questão teleológica do Bem em Platão?


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.17074/cpc.v1i34.14713

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Calíope: Presença Clássica