Tradução das Bucólicas, de Virgílio: Écloga I

Pedro Barbieri

Resumo


Apresento uma tradução poética da primeira écloga das Bucólicas, de Virgílio, tomando por base o texto da OCT, editado por Mynors (1972). Teço ainda alguns comentários preliminares acerca das minhas escolhas tradutológicas.

Texto completo:

PDF

Referências


MACKAIL, J. W. (trad.).Virgil's Works: The Aeneid, Eclogues, Georgics. Introduction by Charles L. Durham. New York: The Modern Library, 1934.

MYNORS, R. A. B. (ed.). P. Vergili Maronis: Opera. Oxford: Oxford University Press, 1972.

VERGIL. Bucolics, Aeneid, and Georgics of Vergil. Translated by J. B. Greenough. Boston. Ginn & Co. 1900.

VIRGIL. Eclogues, Georgics, Aeneid 1-6. Translated by H. R. Fairclough. Cambridge: Harvard University Press. 1916.

VIRGILIO. Bucólicas, Geórgicas, Apéndice Virgiliano. Introducción general por J. L. Vidal. Traducciones, introduciones y notas por Tomás de la Ascención Recio García y Arturo Soler Ruiz. Madrid: Editorial Gredos, 2008.

VIRGÍLIO. Bucólicas: edição bilíngue. Tradução de Raimundo Carvalho. Belo Horizonte: Crisálida, 2005.

VIRGÍLIO. Bucólicas. Tradução de Manuel Odorico Mendes. Edição anotada e comentada pelo Grupo de Trabalho Ocorico Mendes. Cotia: Ateliê Editorial; Campinas: Editora Unicamp, 2008.




DOI: https://doi.org/10.17074/cpc.v1i39.34782

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Pedro Barbieri