Tradução: Heroides de Ovídio, VII

Márcia Regina de Faria da Silva

Resumo


A proposta do presente trabalho é elaborar a tradução da carta VII de
Heroides de Publius Ouidius Naso. O poeta do séc. I a.C. foi considerado um dos elegíacos latinos, que, juntamente com Tibulo e Propércio, alçou a elegia latina à categoria de gênero literário autônomo, unificando-a numa temática amorosa, além de manter a forma grega em dísticos elegíacos. Heroides encontra-se nesse contexto e é uma coleção de cartas imaginárias escritas por personagens do mito ou da história, romanos ou gregos, para seus amados ou suas amadas ausentes. Na carta escolhida, Dido mostra toda a sua dor e angústia pela partida de Eneias e seu consequente abandono, além de expor sua paixão descontrolada pelo troiano que lhe custará a própria vida. Há a tentativa de manter, na tradução, a estrutura da língua latina da forma mais fiel possível.



DOI: https://doi.org/10.17074/cpc.v1i26.7030

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Calíope: Presença Clássica