Infância rural e trabalho infantil: concepções em contexto de mudanças

Joel Orlando Bevilaqua Marin

Resumo


Este artigo analisa concepções de infância e de trabalho da criança expressas na legislação
vigente no Brasil e na visão de pais de crianças que vivem em unidades de produção familiar. A
pesquisa combinou levantamento documental, especialmente relacionado às leis de proteção
da infância, e entrevistas dirigidas para dezesseis agricultores familiares de Itapuranga - Goiás,
Brasil, com ilhos de idade entre 6 e 14 anos. As leis de proteção à infância passaram a categorizar como trabalho infantil certas atividades executadas por crianças em unidades de produção familiar, por considerá-las prejudiciais à saúde. A intervenção do poder público, por meio de leis e políticas públicas, desencadeia mudanças nas formas de socialização e de transmissão dos saberes-fazeres às crianças, reduzindo a importância educativa dos pais.
Palavras-chave: infância, trabalho infantil, agricultura familiar.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 DESIDADES - Revista Eletrônica de Divulgação Científica da Infância e Juventude

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

NIPIAC / Instituto de Psicologia - Universidade Federal do Rio de Janeiro
Av. Pasteur, 250 -- Urca, Rio de Janeiro - RJ, Brasil | CEP 22.290-902
+55 (21) 2295-3208 / +55 (21) 3839-5328