A dinâmica intergeracional entre jovens e adultos em uma organização de trabalho cubana

Yoana Batista Jiménez

Resumo


Este artigo explora o tema das relações intergeracionais no contexto organizacional cubano,
através da sistematização de uma experiência numa organização de trabalho cubana,
no campo da ciência. É usada a proposta metodológica de sistematização, de Oscar Jara
(1994). Apresentam-se e analisam-se as percepções intergeracionais de diferentes grupos e
identificam-se questões de conflito, nas quais os grupos de jovens e idosos são colocados em
posições extremas: integração versus adaptação passiva, desenvolvimento profissional versus
necessidades imediatas e flexibilidade versus rigidez. Finalmente, são valorizados os elementos
que podem afetar as características das relações entre grupos geracionais numa organização
de trabalho, com vistas a propor ações para a transformação.
Palavras-chave: sistematização, relações intergeracionais, juventude, organização de trabalho.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 DESIDADES - Revista Eletrônica de Divulgação Científica da Infância e Juventude

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

NIPIAC / Instituto de Psicologia - Universidade Federal do Rio de Janeiro
Av. Pasteur, 250 -- Urca, Rio de Janeiro - RJ, Brasil | CEP 22.290-902
+55 (21) 2295-3208 / +55 (21) 3839-5328