Do clássico ao contemporâneo: a atualização do romance histórico através de Leite derramado, de Chico Buarque

Herbert Sousa de Araujo

Resumo


Este ensaio busca discutir a atualização do romance histórico. A relação entre literatura e história não é nova, mas a forma como ocorre essa vinculação se altera ao longo do tempo, fomentando discussões pertinentes. Na era moderna, se acreditou que tal narrativa não resistiria aos novos padrões subjetivos e estéticos, caindo, por consequência, em desuso. Entretanto, o romance histórico não só resistiu, como se reinventou e vem propiciando reflexões importantes sobre o passado e os momentos marcantes da humanidade. É a partir dessa crise e reinvenção que leio o romance Leite derramado(2009) de Chico Buarque. Se os estudos inaugurais de Lukács (2011) e a crítica considerável de Jameson (2007) não veriam no enredo do brasileiro uma ordenação que o pudesse associar aos romances históricos clássicos, as contribuições precisas de Anderson (2007) possibilitam compreendê-lo enquanto romance histórico contemporâneo. Entre tradição e modernidade, as estruturas se renovam, viabilizando novos modos de fazer literatura e narrar a história.

Palavras-chave


Romance histórico contemporâneo; Literatura Brasileira; Leite derramado; Chico Buarque

Texto completo:

PDF

Referências


ANDERSON, Perry. Trajetos de uma forma literária. Novos Estudos CEBRAP, São Paulo, n. 77, p. 205-220, 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002007000100010. Acesso em: 02 de agosto de 2020.

ARISTÓTELES. Poética. São Paulo: Abril Cultural, 1973.

BAKHTIN, Mikhail. Questão de literatura e estética: a teoria do romance. São Paulo: Unesp, 1993.

BUARQUE, Chico. Leite Derramado. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

EVARISTO, Conceição. Ponciá Vivêncio. Rio de Janeiro: Pallas, 2017.

HUTCHEON, Linda. Poética do pós-modernismo: história, teoria e ficção. Rio de Janeiro: Imago, 1991.

JAMESON, Fredric. O romance histórico ainda é possível?. Novos Estudos CEBRAP, São Paulo, n. 77, p. 185-203, 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-33002007000100009&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 02 de agosto de 2020.

LUKÁCS, Gyorgy. O romance histórico. São Paulo: Boitempo Editorial, 2011.

MAESTRI, Mário. História e romance histórico: fronteiras. Novos Rumos, Marília, n. 36, p. 38- 44, 2002. Disponível em: http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/novosrumos/article/view/2228. Acesso em: 02 de agosto de 2020.

WEINHARDT, Marilene. A memória ficcionalizada em Heranças e Leite derramado: rastros, apagamentos e negociações. Revista Matraga, Rio de Janeiro, n. 31, p. 245-264, 2012. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/matraga/article/view/22608. Acesso em: 10 de agosto de 2020.





DOI: https://doi.org/10.35520/flbc.2021.v13n25a42879

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 A revista Fórum de Literatura Brasileira Contemporânea utiliza Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.


INDEXADORES E BASES DE DADOS

Google Scholar  Diadroim Base   DRJI  Livre     PKP Index ErihPlus Latindex