ENTRE A CRISE POLÍTICA E A CRISE MORAL DE FINAIS DA REPÚBLICA ROMANA (I A.C.): FRONTEIRAS ENTRE O DISCURSO E O REAL

Mariana Carrijo Medeiros

Resumo


O presente artigo busca realizar uma investigação acerca da crise vivenciada pela Res publica romana em sua passagem para a forma de governo denominada como Principado (I a.C.). Crise esta que, de acordo com a vasta documentação do período e, também proveniente de outras épocas, alcançou cunhos sociais, políticos, bélicos, econômicos, bem como morais. Com base na análise dos discursos trazidos pelas obras de autores como Políbio, Salústio, Plutarco, Tácito, Tito Lívio, Veléio Patérculo, Cícero, Suetônio, Horácio e Propércio, objetivamos trazer à luz novas propostas de interpretação sobre a crise republicana. Crise esta que, experienciada pelos povos antigos, ao ser por nós historicizada pode ser compreendida em sua multiplicidade discursiva.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Revista GAÎA