AS MÃES DE ROMA: OS USOS E A VALORIZAÇÃO DA MATERNIDADE NA REFORMA MORAL AUGUSTANA

Luisa Amado Monteiro

Resumo


A produção de crianças sempre esteve atrelada ao poder, a submissão e a dominação do sexo feminino. Ser mãe, não é, portanto, algo natural, inato da natureza da mulher. Historicamente construída, a maternidade tem sido moldada ideologicamente de diferentes formas em diferentes sociedades, dado as variações sociais e culturais. Nesse sentido, o objetivo desse artigo é, portanto, analisar a valorização da maternidade no Principado de Augusto (27 a.C – 14 d.C), tendo em vista o seu projeto de reestruturação do mos maiorum, a tradição baseada nos costumes ancestrais. Para isso, analisaremos de que forma a maternidade aparecia na arquitetura, na literatura e nas leis do período.


Palavras-chave


Maternidade; Moralidade; Império Romano; Augusto; Mos-maiorum; Mulheres Romanas

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Revista GAÎA