Odisseu e as sereias homéricas: o saber como salvação e perigo

Tayná Costa

Resumo


É na Odisséia, de Homero, que as Sereias aparecem como a primeira figura do conhecimento perigoso – oniscientes, elas assemelham-se às Musas por prometerem cantar a Odisseu tudo o que se passou na ampla Tróia. As Sereias prometem trazer a Ilíada e a guerra de Tróia para a narrativa da Odisséia. A partir deste poema épico arcaico, elas são associadas ao mito do fracasso já que, apesar de despertarem em Odisseu o desejo de ouvi-las, não conseguiram privá-lo de seu regresso, uma vez que o rei de Ítaca agiu com prudência e seguiu os conselhos que havia recebido anteriormente. Neste estudo, abordaremos a questão do saber que se concentra nesses dois personagens, mas que designam fins díspares: para as Sereias, o saber levará seu ouvinte ao perigo; para Odisseu, a salvação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.