A crítica machadiana aos românticos

Alexandre de Melo Andrade

Resumo


Machado de Assis, além de grande romancista e contista, conforme já atestado pelos leitores e críticos desde o aparecimento de sua obra, foi o precursor da crítica literária brasileira. O escritor sentia falta, já naquela época, de uma crítica que fosse capaz de demonstrar os percursos artísticos de uma civilização, pois entendia que um país onde não houvesse essa observação não poderia ser considerado um país de florescimento artístico-cultural. Remanescente da literatura romântica, Machado elaborou textos de enorme contribuição para a compreensão do Romantismo no Brasil. O objetivo deste artigo é investigar seu pensamento sobre a poesia romântica brasileira com base em textos que publicou em jornais da época no período entre 1865 e 1873.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.