Por entre desentendidos corpos graves: a fragmentação falida da identidade corporal em Clarice Lispector

Luciana Povoa

Resumo


Ao principiar a ladeira da fragmentação da poiesis narrativa de Clarice Lispector, encontra-se o paralelepípedo constituinte de A via crucis do corpo: o pacto evidenciado na explicação que inicia esse amálgama de contos enlaçados pela dialética literária palavra-comércio. É perceptível, nesse texto inicial da obra, o conflito entre o ato libertador da palavra-quarta-dimensão e a exposição mercantil da mesma ao preço alienado do comércio editorial, fomentador do descondicionamento inserido na alternância entre o engajar-se e o marginalizar-se do indivíduo-personagem nos canônicos e estabilizados loci uiuendi sociais. Nessa circunstância, compreende-se a utilização de um discurso literário ancorado em uma estética falida de personagens em crise e embrutecidas pelo teor kitsch no qual AVCC é inserida, projeto literário singular e experimentador de Clarice. Lispector experimenta a literatura em seus personagentes. Seus personagens experimentam uma pitoresca e nunca vista antes Clarice. Via crucis de mão dupla.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor. W. & HORKHEIMER, Max. A indústria cultural: o esclarecimento como mistificação das massas. In: Dialética do esclarecimento. Rio de Janeiro: Zahar, 1985.

BATAILLE, Georges. O erotismo. Trad. Antonio Carlos Viana. Porto Alegre: L&PM, 1987.

BROCH, Hermann. Notas sobre el problema del kitsch. In: DORFLES, G. (org) et al. El Kitsch -- Antología del mal gusto. Barcelona: Lúmen, 1973.

CHEVALIER, Jean & GHEERBRANT, Alain. Dicionário de símbolos. Rio de Janeiro: José Olympio, 2008.

HANSEN, João Adolfo. Uma estrela de mil pontas. Língua e literatura. São Paulo: Departamento de Letras / FFLCH -- USP, 1989.

HOLANDA, Heloisa Buarque de. Jornal do Brasil, s/d.

JOSEPH, Isaac. Erving Goffmann e a microssociologia. Rio de Janeiro: Editora da FGV, 2000.

LISPECTOR, Clarice. A via crucis do corpo. Rio de Janeiro: Rocco, 1998.

PEIXOTO, Marta. Ficções apaixonadas: gênero, narrativa e violência em Clarice Lispector. Rio de Janeiro: Vieira & Lent, 2004.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.