Quem é o Nietzsche do Nietzsche?

Kátia Rose Pinho

Resumo


O presente estudo põe-se como uma reflexão acerca do triângulo criação-criador-criatura, a partir da passagem Do caminho do criador, do livro Assim falou Zaratustra , de F. Nietsche, norteada pela exortação de Píndaro na segunda ode Pítia, “vem a ser o que tu és”.

Palavras-chave: Poesia, pensamento, criação.


Texto completo:

PDF

Referências


FOGEL, Gilvan. Da solidão perfeita : escritos de filosofia. Petrópolis: Vozes, 1999.

FOGEL, Gilvan. Conhecer é criar : um ensaio a partir de F. Nietzsche. São Paulo: Discurso Editorial; Ijuí: UNIJUÍ, 2003. (Sendas e Veredas).

HEIDEGGER, Martin. Ensaios e conferências. Trad. Emmanuel Carneiro Leão, Gilvan Fogel e Márcia S. C. Schuback. 2 ed. Petrópolis RJ:Vozes, 2002.

HEIDEGGER, Martin. Sobre o humanismo. Introd., trad. e notas Emmanuel Carneiro Leão, 2 ed. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1995. (Col. Biblioteca Tempo Universitário, vol. 5).

HEIDEGGER, Martin. Conferências e escritos filosóficos . Trad. e notas Ernildo Stein. São Paulo: Nova Cultural, 1999. (Col. Os Pensadores)

HOUAISS, Antonio e VILLAR, Mauro de Salles. Dicionário Houaiss da língua portuguesa . Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.

JARDIM, Antonio. Nietzsche e as questões da arte: do caminho do criador ao caminho do libertar-se. In: CASTRO, Manuel Antonio de (org.). A arte em questão : as questões da arte. Rio de Janeiro: 7Letras], 2005.

PESSOA, Fernando. Obra poética . Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1965.

PIZARNIK, Alejandra. Árbol de Diana. In: Poesia completa . 2 ed., Barcelona: Lúmen, 2001.

NIETZSCHE, Friedrich W. Assim falou Zaratustra . Um livro para todos e para ninguém. Trad. Mário da Silva, 15ªed., Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.