Eros e o sentido primordial

Carolina Zava

Resumo


Crença sedutora, o erotismo é uma poética corporal ao lado da poesia. Esta uma erótica verbal, que se desvela um outro mundo no qual se dá a ver o imperceptível e a ouvir o inaudito. A imaginação e a fantasia nos abraçam. O mesmo ocorre na sexualidade: abraçamos fantasmas. Esta é a posição adotada por Octávio Paz, ela apresenta uma possibilidade de se pensar o amor atrelado à poesia. A tese central do autor resume-se ao entendimento duplo da chama, parte mais sutil do fogo, enquanto o duplo amor e erotismo que são pensados numa imagem piramidal: “O fogo original e primordial, a sexualidade, levanta a chama vermelha do erotismo e esta, por sua vez, sustenta outra chama, azul e trêmula: a do amor. Erotismo e amor: a dupla chama da vida”. (PAZ, 1994:7)

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, Álvares de. Macário. Hildon Rocha Org. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1987.

________. Lira dos Vinte Anos. Site blibioteca virtual do estudante brasileiro. http://www.bibvirt.futuro.usp.br/ Acessado no dia 28/05/08.

________. Noite na Taverna. Coleção Clássicos da Literatura. BARBOSA, Frederico et al Org. São Paulo: Galex, 1999.

________. Poemas Malditos. Site blibioteca virtual do estudade brasileiro http://www.bibvirt.futuro.usp.br/ Acessado no dia 28/05/08.

CASTRO, Manuel Antônio de. A dobra e o duplo. Cópia xerocada. sd.

__________. Os três diálogos e o logos. Disponível no site:

HEIDEGGER, Martin. In Conferências e escritos filosóficos. Trad.: Ernildo Stein. São Paulo: Nova Cultural, 1999.

LEÃO, Emmanuel Carneiro. Filosofia Grega. Uma Introdução.Volume I. Teresópolis: Daiomon Editora, 2010.

__________. A Fenomenologia de Edmund Husserl e a Fenomenologia de Martin Heidegger. In: Revista Tempo Brasileiro, no165: 5/21, abr.-jun.,. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2006.

__________. A Hermenêutica do Mito. In: Aprendendo a Pensar I. O Pensamento na Modernidade e na Religião. Teresópolis: Daimon Editora, 2008.

PAZ, Octávio. A Dupla Chama Amor e Erotismo. Trad. Wladir Dupont. São Paulo: Siciliano, 1994.

PLATÃO. Banquete. Trad.: Jean Melville. 3ª ed. São Paulo: Martin Claret, 2008.

__________. Fedro. Trad.: Alex Martins. São Paulo: Martin Claret, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.