O envolvimento e a ruptura de Albert Camus com o pensamento de sua época

Ludmilla Carvalho Fonseca

Resumo


A Argélia na qual Camus viveu proporcionou a construção de suas personagens, ao longo dos seus romances, pela ótica do absurdo e da revolta. Para desenvolver a discussão acerca dos aspectos que permearam a vida e a obra do autor, o trabalho está organizado em quatro tópicos. Primeiramente, pretende-se apresentar a Argélia vivida por Camus. Em seguida, propõe-se mostrar que o momento em que ele viveu nessa colônia francesa, ela encontrava-se em determinado contexto socioeconômico, político e cultural particular que marcou a personalidade do autor. Num terceiro momento, aborda-se o envolvimento de Camus de forma intensa com os acontecimentos de sua época, com o ambiente cultural e intelectual. Esse envolvimento precoce e fugaz foi responsável pela composição artístico-literária de suas obras e pelas formulações teóricas em seus tratados filosóficos. Finalmente, discute-se a ruptura entre Camus e os existencialistas e os comunistas, enfocando a inauguração de uma fase na qual o autor abandona qualquer forma de ressentimento, tornando-se maduro e independente.

Palavras-chave: Albert Camus, Argélia, Existencialismo, Ruptura.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.