Lugares de memória -- As memórias do progresso no romance de Jorge Amado

Messias Nunes Correia, Cláudio do Carmo Gonçalves

Resumo


O artigo evidencia a metamorfose nos costumes da sociedade ilheense através da história e da narrativa literária de Gabriela, Cravo e Canela. Objetiva-se a identificação dos discursos do progresso associados ao coronelismo Nesse aspecto, a partir da obra em estudo, analisa-se a crítica de Jorge Amado a uma visão hegemônica o coronelismo do cacau e apresenta, por meio das personagens, as vozes dissonantes o  desenvolvimento da cidade sob a égide dos coronéis. Para tanto, percorre-se a análise da obra de Jorge Amado em diálogo com a
historiografia regional.


Palavras-chave: Lugares, Memória, História, Literatura, Gabriela, Cravo e Canela.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.