A cacatua verde e a crise no espelho

Leonardo Munk

Resumo


Neste, um fanático conservador se apodera da “espada de Deus” com o intuito de impedir a venda de uma representação moderna da Virgem. Nada muito diverso, por exemplo, do ocorrido com Gustav Klimt por ocasião das pinturas para o forro do salão nobre da Universidade de Viena. Ao desvirtuar o tema racionalista proposto pelos acadêmicos, a saber, “O triunfo da luz sobre as trevas”, Klimt deu partida a uma furiosa contenda entre antigos e modernos sobre a função das artes em Viena. Contenda essa que nos dá uma amostra do grau de complexidade que envolvia as discussões sobre a arte moderna na cidade imperial, e que viriam a dar mais munição a crescente intolerância conservadora e antisemita presente no multicultural universo vienense.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.