Waldemar Henrique perante o nacionalismo brasileiro e o contexto da crise da modernidade global

Márcio Leonel Farias Reis Páscoa, Luciana Pereira da Costa e Silva

Resumo


Este trabalho tem como objetivo pontuar discussões sobre a trajetória artística do compositor brasileiro Waldemar Henrique, sob o viés contido nos questionamentos emergentes ante a crise da Modernidade e o estabelecimento da Pós-Modernidade. No cenário dos anos 30, o compositor paraense destacou-se como um dos que aderiram às ideologias nacionalistas na Era Vargas, deslocando-se para um centro canônico de enunciação em busca de visibilidade e aceitação nacional, o Rio de Janeiro. Sua temática, que pretende evocar o regionalismo de origem, condizia com o momento em que múltiplas vozes se levantaram da periferia global para compor estratégia nacionalista. Algumas contradições são, entretanto, constatáveis. Serão ressaltados alguns paradigmas que dizem respeito às formas hegemônicas de canonização, consequentemente o não reconhecimento de outras formas de existência fora desses padrões, a subalternidade e o colonialismo visto no meio artístico. A fundamentação teórica assenta-se, sobretudo nos preceitos de Walter Benjamim, Gianni Vattimo e Boaventura de Souza Santos.

Palavras-chave


Waldemar Henrique; Crise da modernidade; Pós-modernidade

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Mário. Ensaio sobre a música brasileira. 3. ed. São Paulo: Vila Rica; Brasília: INL, 1972.

_________. O banquete. 2. ed. São Paulo: Duas Cidades, 1989.

BENJAMIN, Walter. A obra de arte na era de sua reprodutibilidade. In: ___. Magia e Técnica, arte e política – ensaios sobre literatura e história da cultura. Trad. Sergio Paulo Rouanet. 2. ed. São Paulo: Editora Brasiliense, 1994, p. 165-196.

FILHO, José Cláver. Waldemar Henrique: o canto da Amazônia. Rio de Janeiro: Funarte, 1978.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Trad. Tomaz Tadeu da Silva e Guaracira Lopes Louro. 11. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

MARCUSE, Herbert. A dimensão estética. Trad. Maria Elisabete Costa. Lisboa: Edições 70, 2013 [1977].

MIRANDA, Ronaldo. Waldemar Henrique, compositor brasileiro. Belém: Falangola, 1979.

NEVES, José Maria. Música contemporânea brasileira. São Paulo: Ricordi Brasileira, 1981.

PÁSCOA, Márcio. Ópera em Belém. Manaus: Editora Valer, 2009.

SANTOS, Boaventura de Souza. A gramática do tempo. São Paulo: Cortez, 2010.

TODOROV, Tzvetan. Nós e os outros: a reflexão francesa sobre a diversidade humana. Trad. Sérgio Goes de Paula. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1993.

VARGAS, Everton Vieira. O legado do discurso: brasilidade e hispanidade no pensamento social brasileiro e latino-americano. Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão, 2007.

VATTIMO, Gianni. A sociedade transparente. Trad. Hossein Shooja e Isabel Santos. Lisboa: Relógio D’Água, 1992 [1989].


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 interFACES