Poesia, minha vida verdadeira:um itinerário antológico de Manuel Bandeira

Roberto Doring Pinho da Silva

Resumo


Explora-se, à luz do poema “Antologia” (Estrela da Tarde, 1959), um itinerário da poesia de Manuel Bandeira. No poema, Bandeira constrói um mosaico de excertos extraídos de sua própria obra. A esse mosaico, confere coesão da perspectiva de quem reelabora fragmentos textuais para traçar uma trajetória poética. Esta, como aqui compreendida, parte do indivíduo desenganado que se confronta com uma vida que o condena à frustração; tangencia o anseio infinito e vão do que não se tem nem se terá; incorpora, na confluência da memória e da imaginação, espaços de alumbramento verbalmente edificados, em movimentos mais de superação do que de mera fuga; atravessa a possibilidade do viver sereno; e chega à possibilidade do morrer sereno. Na poesia, o artista, reconciliado com a sorte, exaurido, porém íntegro, constitui sua vida verdadeira, e é nela que exerce o aprendizado da finitude, que compartilha conosco.


Palavras-chave


Manuel Bandeira; Poesia; Vida e Morte; Antologia, Modernismo

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Carlos Drummond de. Farewell. Rio de Janeiro: Record, 1996.

ANDRADE, Mário de. A poesia em 1930. In: ___. Aspectos da literatura brasileira. São Paulo: Martins, 1943, p. 26-45.

______. Prefácio interessantíssimo. In: ___. Pauliceia desvairada. São Paulo: Casa Mayença, 1922, p. 7-39.

BANDEIRA, Manuel. De poetas e de poesia. Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Cultura, 1954.

_______. Estrela da vida inteira – poesias reunidas. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora, 1966.

_______. Itinerário de Pasárgada. São Paulo: Global, 2012.

BOSI, Alfredo. História concisa da Literatura Brasileira. São Paulo: Cultrix, 2006.

CANDIDO, Antonio & CASTELLO, José Aderaldo. Presença da Literatura Brasileira III. Modernismo. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1972.

CANDIDO, Antonio & MELLO E SOUZA, Gilda de. Introdução. In: BANDEIRA, Manuel. Estrela da vida inteira – poesia completa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009, p. 9-25.

CHARTIER, Anne-Marie. Emmanuel Fraisse. Les anthologies en France. In: Histoire de l’éducation, no 81, p. 124-128, 1999.

GUIMARAES FILHO, Alphonsus de (org.). Itinerários: cartas a Alphonsus de Guimaraes Filho. São Paulo: Livraria Duas Cidades, 1974.

HOLANDA. Sérgio Buarque de. Trajetória de uma poesia. In: BANDEIRA, Manuel. Poesia completa e prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2009, p. CL-CLXIII.

MOISÉS, Massaud (org.). Pequeno dicionário de literatura brasileira. São Paulo: Cultrix, 2001.

NOBRE, Antônio. Só. Porto: Livraria Tavares Martins, 1950.

SUSSEKIND, Flora (org.). Correspondência de Cabral com Bandeira e Drummond. Rio de Janeiro: Nova Fronteira/Fundação Casa de Rui Barbosa, 2001.

TELES, Gilberto Mendonça. A experimentação poética de Bandeira. Florianópolis: UFSC, vol. 5, nº 13, p. 37-60, 1986.

ZAMBELLI, Paula. Anthologies littéraires brésiliennes et identité nationale sous l’Estado Novo (1937-1945). Paris: 2015. mimeo


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 interFACES