A Terra, o Homem e a Fala em 'Grande sertão: veredas' (Rosa e o nosso tempo)

Autores

  • Carlos Eduardo Pereira Theobaldo

Palavras-chave:

Guimarães Rosa, Literatura brasileira

Resumo

Grande sertão: veredas, Guimarães Rosa's masterpiece is a complex narrative that offers to the readers many diferent points of view of life. The several ways of the man are presented by the right and wrong paths of the main character, Riobaldo and his friend Diadorim
In the various toponymy we can see the Portuguese, African and Indian influences. A detailed analysis of Riobaldo and Diadorim's names describes analogies and oppositions that shows their strength. Side a side the members are also studies in the narrative. The time as observed between Light - the Divine - and Shadows - the evil and this variations. The junctions of the conceptual time (absolute) with the psychological time (relative) reviews the time as a cosmic conscience.

Referências

A DEMANDA do Santo Graal: manuscritos do século XIII. (1988) texto sob os cuidados de H. Megale. São Paulo:T.A. Queiróz, EDUSP.

BÍBLIA Sagrada: ed. ecuménica (1975), 7 ed,, trad. Pe, A, P. de Figueiredo. Rio de janeiro: Barsa.

BRANDÃO, J, de S. (1998) Mitologia grega. 9 ed. Petrópolis: Vozes (v. II).

BUDDHA. As palavras de Buddha. (s.d,), trad, C. de Almeida. Rio de Janeiro: Tecnoprint.

BULFINCH, T. (1965) O livro de ouro da mitologia (a idade da fábula): histórias de deuses e heróis, trad. D. Jardim júnior. Río de Janeiro: Tecnoprint.

CAMPOS, A. de. (1991) Um lance "Dês" do Grande sertão. IN: E.F.Coutinho (Org.). Guimarães Rosa. 2, ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

CHEVALIER, J. GHEERBRANT, A, (1999) Dicionário de símbolos: mitos, sonhos, costumes, gestos, formas, figuras, cores, números. 13. ed. rev. aum. Coord.C Sussekind, trad. V da C. e Silva et al. Riode Janeiro: José Olympio.

FERREIRA, A.B.H. (1999) Novo Aurélio século XXI o dicionário da língua portuguesa. 3 ed. tot. rev. amp. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

GUÉRIOS, R.F.M. (1973) Dicionário etimológico de nomes e sobrenomes. 2 ed. rev. amp. São Paulo: Ave Maria.

HISTÓRIA e antologia da literatura portuguesa: séculos XlII-XIV. (8/10/97) Lisboa:Fund. Calouste Gulbenkian. Pte. Int. Jornal de Letras, Artes e Idéias.

LA BRUYÈRE. (MCMLXV) Os caracteres A. Silveira (Sel. ini. trad, notas). São Paulo: Cultrîx.

LACY,M. L. (1991) Conhece-te através das cores, trad.M. da G. da R, Paula. São Paulo: Pensamento.

LAGARDE, A., MICHARD, L. (1970) Moyen age: les grands auteurs du programme I. Paris: Bordas.

LIMA, L. C, (1966) O sertão e o mundo: termos da vida. Porque literatura. Petrópolis: Vozes (Nosso tempo, 2).

LISBOA, H. (1978) Apud: R, deM. e Souza. Ficção & verdade: diálogo e catarse em Grande sertão: veredas. Brasília: Clube de Poesia de Brasília, (Compromisso, 3).

PEDRAZA J. F., RODRÍGUEZ C, M. (1991) La literatura española en los textos:de la Edad Medía al siglo XIX. São Paulo: Nerman, Brasília: Consejería de Educación, Embajada de España, (Orellana, 1)

PROENÇA,M. C. (1958) Trilhas no grande sertão. Rio de Janeiro:MEC, (Os cadernos de cultura).

ROSA, J.G. (1968) O verbo & o logos: discurso de posse de João Guimarães Rosa na sessão de 16 de novembro de 1967. In: C. D, de A., et al. Em memória de João Guimarães Rosa. Rio de Janeiro: José Olympio.

______. (1983) Grande sertão: veredas, São Paulo: Abril Cultural.

Downloads

Publicado

2020-02-17

Edição

Seção

Artigos