Antônio Parreiras (1860-1937): um idealista da paisagem

Isabel Carneiro de Sanson Portella

Resumo


The approach of this article is reIated to my master thesis in Fine Arts, on the Brazil's landscape painting focusing, specifically, the vision of the Brazilian forest.
In Brazil, landscape become an object of study since the arrival of the French masters with the Artistic Mission of 1816. The implantation of the official education on Fine Arts during the XIXth century, will be the impulsion factor fo a new visuality and the afirmation of the gender. Georg Grimm, the German teacher and his disciple Antônio Parreiras: two names strongly related to the landscape painting will be closer evaluated in this context.


Palavras-chave


Pintura; Paisagens

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, A. A paisagem na coleção da pinacoteca;do século XIX aos anos 40. Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Críticos de Arte, 1979. (AnoII, n. 3).

BERGER, P. et al. Pinturas e pintores do Rio antigo. Rio de Janeiro: Livraria Kosmos, 1990.

BORNHEIM,G. A filosofia do romantismo. In: GUINSBURG, J. (Org.). O romantismo, São Paulo: Perspectiva, 1993.

CAMPOFIORITO, Q. História da pintura brasileira no sécuio XIX, Rio de Janeiro: Pinakotheke, 1983.5 v.

______. A proteção do imperador e os pintores do segundo reinado. In: História da pintura brasileira no século XIX. Rio de Janeiro: Pinakoteke, 1983. v. 4

______. Personalidade, obra e tempo de Antônio Parreiras. Niterói, maio de 1987. (Texto datilografado fornecido pelo Museu Parreiras).

FRANCASTEL, P. Pintura e sociedade. São Paulo, Martins Fontes, 1990,

FORTES, A. Antônio Parreiras. In: Anais do Museu Parreiras. Rio de Janeiro: Estado do Rio de Janeiro/Secretaria de Educação e Cultura - Serviço de Difusão Cultural, 1952-1953. v. 1.

GALVÃO, A. Subsídios para a história da Academia e da Escola Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro: ENBA, 1954.

GOMBRICH, E.H. A história da arte. Rio de Janeiro: Zahar, 1979

JUNIOR, J. A. AntonioParreiras. In: Anais do Museu Antônio Parreiras. Rio de Janeiro: Secretaria de Educação e Cultura - Serviço de Difusão Cultural.1952-1953. v. 1.

______. Breve notícia histórica sobre o museu "Antônio Parreiras". In: Anais do Museu "Antônio Parreiras". Rio de Janeiro: Secretaria de Educação e Cultura - Serviço de Difusão Cultural. 1952-1953. v. 1.

LEVY, C. R. M. Antonio Parreiras (1860-1937). Pintor de paisagem. Gênero e história. Rio de Janeiro: Pinakotheke, 1981.

______. O Grupo Grimm paisagismo brasileiro no século XIX. Rio de janeiro: Pinakotheke, 1990.

______. Parreiras, meio século depois. In: Exposição Antônio Parreiras - Comemoração do cinquentenário de morte do artista - 1937-1987. Rio de Janeiro: Acervo Galeria de Arte, 1987-1988. (Dezembro)

MIGUACCIO, L. Arte do século XIX. São Paulo: Mostra do Redescobrimento, 2000.

MELLO JUNIOR, D. As exposições gerais na Academia Imperial de Belas Artes no Segundo Reinado. In: CONGRESSO DE HISTÓRIA DO SEGUNDO REINADO, 1984, Rio de Janeiro. Anais... Riode janeiro, IHGB, 1984, p.203-352. v.1.

MEMÓRIA, T. Arte paisagística. In: Anuário do Museu Nacional de Belas Artes.Riode janeiro: Ministério da Educação e Cultura, 1962.

MUSEU NACIONAL DE BELAS ARTES. Sâo Paulo: Banco Safra,1985.

NUNES, B. A visão romântica. In: GUINSBURG, J.(Org.). O Romantismo. São Paulo: Perspectiva, 1993. p. 51-74.

PARREIRAS, A. História de um pintor contada por ele mesmo.Niterói: Niterói Livros, 1999.

PONTUAL, R. A Missão Artística Francesa e a Academia Imperial de Belas Artes.In: Dicionário das artes plásticas no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1969.

______. Dicionário das artes plásticas no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1969.

RIBON, M. A arte e a natureza. São Paulo: Papims, 1998.

ROSENTHAL, L. Du romantisme au réalisme. La peinture en France 1830 à 1848. Paris: Macula, 1987.

SALGUEIRO, V, Antônio Parreiras. Notas e criticas, discursos e contas: coletânea de textos de um pintor paisagista. Rio de Janeiro: EdUFF, 1999.

SAUER, C. A morfologia da paisagem. In: Paisagem, tempo e cultura. Rio de Janeiro: UERJ, 1998.

TAUNAY, A. de E. A Missão Artística de 1816. Rio de Janeiro: Patrimônio Histórico e Artístico Nacional/Ministério da Educação e Cultura,1956.

ZANINI, W. A arte romântica. In: GUINSBURG, J. (Org.). O romantismo. SãoPaulo: Perspectiva, 1993. p. 185-207.

ZANINI, W. (Org.). História geral da arte no Brasil. SãoPaulo: Instituto Walter Moreira Sales, 1983.2 v.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 interFACES