Notícias

Lugar Comum #59 | Núcleo Temático Interzonas Sul-americanas

 
Na virada do novo século, a América Latina era vista como o laboratório de resistência à hegemonia neoliberal: o Fórum Social Mundial de Porto Alegre contrabalançou o Forum Econômico Mundial de Davos. A ascensão ao poder dos chamados governos "progressistas" parecia transformar o laboratório em um novo modelo de transformação política e social. Duas décadas depois os resultados são avassaladores: na Venezuela "chavista" reinam a miséria e o autoritarismo; no Brasil, o "lulismo" foi substituído por Bolsonaro; na Bolívia, Evo Morales caiu após ser repudiado pelas urnas e pelas ruas; Equador e Argentina estão enfrentando uma terrível crise de dívida; na Colômbia, os acordos de paz amplificaram a guerra fragmentada; no Chile a revolta das multidões está encurralada entre a hibernação e a necropolítica. A América Latina parece enquadrar-se bem na expressão cínica que a descreve como "o fundo do mundo, inevitavelmente encerrado em sua região geográfica", de acordo com Tim Marshall em "Prisioners of Geography".  
Publicado: 2021-01-18
 
1 a 1 de 1 itens