Riso e cultura popular na literatura medieval: o discurso humorístico na construção do personagem do clérigo nos fabliaux medievais do século XIII

Ana Clara Mônico, Leni Ribeiro Leite

Resumo


O presente artigo pretende observar a representação da personagem do clérigo dentro dos fabliaux, gênero literário medieval. Tendo como características principais o tom satírico, cômico e erótico, esses textos são um exemplo pouco estudado do discurso poético do medievo, e se inserem dentro da vasta literatura caracterizada como popular, permeada por elementos definidos por Bakhtin (2013) como carnavalescos e grotescos. Além disso, a vocalidade (Zumthor, 1993) e o anticlericalismo serão observados, com uma preocupação de os relacionar com o discurso presente nas narrativas,  filtrado pelas regras retórico-políticas do período.

Palavras-chave


riso; cultura popular; fabliaux medievais.

Texto completo:

PDF

Referências


ANÔNIMO. Fabliaux: cuentos franceses medievales. Madrid: Catedra, 2005.

ALCOFORADO, Doralice Fernandes Xavier . Literatura oral e popular. Boitatá: Revista do GT de Literatura Oral e Popular da ANPOLL, 2008.

ARISTÓTELES. Poética. 3. VALENTE, Ana Maria. (trad). ed. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 2008.

BADEL, Pierre-Yves. Introduction à la vie littéraire du Moyen ge. Paris: Bordas-Mouton, 1969.

BAKHTIN, Mikhail. A cultura popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais. São Paulo: HUCITEC, 2013

BÉDIER, Joseph. Les Fabliaux. Paris, 1893.

BREMMER, Jan. ROODENBURG, Herman. Uma história cultural do humor. Rio de Janeiro: Record, 2000.

BURROWS, Darron. The Stereotype of the Priest in the Old French Fabliaux: Anticlerical Satire and Lay Identity. Bern: Peter Lang, 2005.

CARDOSO, Zelia de Almeida. A literatura latina. 3.ed. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

CHARTIER, Roger. O mundo como representação. In: _____. À beira da falésia: a história entre incertezas e inquietude. RAMOS, P. C. (trad). Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS, 61-80, 2002.

DYKEMA, Peter. A. OBERMAN, Heiko Augustinus (eds.). Anticlericalism in Late Medieval and Early Modern Europe. Leiden/New York/Cologne: E. J. Brill, 1993.

FLORENTINO, Laura Maria da Silva. O riso e o grotesco nos fabliaux eróticos dos séculos XIII e XIV. TCC (Licenciado em Letras, habilitação em Língua Portuguesa) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2015

FRANCO JR, Hilário. Idade Média: nascimento do ocidente. Ed. Brasiliense, 2001.

GIORDANI, Mário Curtis. História do mundo feudal. Vol. 2, Tomo 1 Civilização. Ed. Vozes, 1982.

GUREVICH, Aaron. Bakhtin e sua teoria do carnaval. In: BREMMER, Jan (org); ROODENBURG, Herman. (org). Uma história cultural do humor. Rio de Janeiro: Record, 2000. p. 83-92.

JODOGNE, O. Le fabliau, PAYEN, Jean-Charle. Le Lai narratif. In: ALAIN, Dierkens (org.), GENICOT, Leopold (dir.). Typologie des sources du Moyen ge occidental Turnholt: Brepols, 1985.

LE GOFF, Jacques. Para um novo conceito de Idade Média: tempo, trabalho e cultura no Ocidente. Lisboa: Estampa, 1980.

MACEDO, José Rivair. Transgressão conjugal e mutilação ritual nos fabliaux do século XII. In: MALEVAL, Maria T (org). Atualizações da Idade Média. Rio de Janeiro: UERJ, 2000. p. 187-222.

______. O real e o imaginário nos fabliaux medievais. Rio de Janeiro: Revista Tempo, n ̊ 17, 2004. p. 13-31.

MEDEIROS, Márcia Maria de. O conto do moleiro de Geoffrey Chaucer: uma proposta de análise, [s. l.]. INTERDISCIPLINAR, v. 15, 147-158, 2012.

MEDEIROS, Márcia Maria de. ZIMMERMANN, Tânia Regina. Um estudo de caso sobre as representações da mulher na literatura medieval: O Conto do Homem do Mar de Geoffrey Chaucer. [s. l.]: Outros Tempos, v. 10, ed. 15, 225-243, 2013.

MONTAIGLON, Anatole de. RAYNAUD, Gaston. (ed.). Récueil général et complet des fabliaux des XIII et XIV siècles. Genève, Slatkine Reprints, 6 vols, (1872-1890)

MORAIS, Elisângela Coelho. Literatura na Idade Média central: modus operandi moralizadora da nobreza francesa. Littera Online (UFMA), 06, 1-12, 2013.

NYKROG, Per. Les fabliaux, étude d´histoire littéraire et stylistique médiévales. Copenhague, 1957

PEARCY, Roy J. Logic and Humour in the Fabliaux: An Essay in Applied Narratology. Cambridge: D. S. Brewerr, 2007.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. História & História Cultural. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

SCHENCK, Mary Jane Stearns. The Fabliaux: Tales of Wit and Deception. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins B.V, 1987.

SCOTT, Nora (trad.). Pequenas Fábulas Medievais: fabliaux dos séculos XIII e XIV. São Paulo: Martins Fontes, 2020.

ZUMTHOR, Paul. A letra e a voz: a “literatura” medieval. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.