Figurações luso-brasileiras da infância no século XX: Dalcídio Jurandir e Soeiro Gomes

Ivone dos Santos Veloso

Resumo


O diálogo entre as literaturas portuguesa e brasileira sempre existiu, desde os tempos coloniais até a contemporaneidade, muito embora os influxos da literatura portuguesa na história literária brasileira tenham sido quase sempre mais evidentes, ou, pelo menos, mais evidenciados. No século XX, contudo, uma espécie de contrafluxo se manifesta, inclusive pela circulação de narrativas de autores brasileiros, ligados ao chamado romance de 30, entre literatos e intelectuais portugueses, fato que, para alguns críticos, foi paradigmático para a escritura de romances que deram origem ao neorrealismo português. Este parece ser o caso de Esteiros, do autor português Soeiro Pereira Gomes, publicado em 1941, curiosamente o mesmo ano de publicação de Chove nos campos de Cachoeira (1941), de Dalcídio Jurandir, escritor brasileiro, cuja obra também se alinha entre os bons romancistas de 30 (FURTADO, 2015). Considerando esse contexto, proponho aproximar estas duas experiências literárias em língua portuguesa publicadas no mesmo ano, em países diferentes, ambas de escritores militantes comunistas e que produziram uma ficção alinhada esteticamente ao compromisso com a denúncia social e a representação das minorias, dando tratamento ao tema da infância na primeira metade do século XX.


Palavras-chave


romance; século XX; infância; Dalcídio Jurandir; Soeiro Gomes.

Texto completo:

PDF

Referências


AMADO, Jorge. Conversas com Alice Raillard. (Trad. Annie Dymetman). ASA:Lisboa, 1992.

BUENO, Luís. Divisão e unidade no romance de 30. IN: WERKEMA, Andréa Sirihal...[et al.] (organizadores.) Literatura Brasileira 1930. Editora UFMG: Belo Horizonte, 2012

FURTADO, Marlí Tereza. Dalcídio Jurandir e o romance de 30 ou um autor de 30 publicado em 40. Teresa, São Paulo, n. 16, p. 191-204, jun. 2015. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/teresa/article/view/115425/113035. Acesso em: 22 sep. 2017.

JURANDIR, Dalcídio. Chove nos Campos de Cachoeira. 4ª ed. rev. CEJUP:Belém, 1995

GOMES, Soeiro Pereira. Esteiros.3ª ed. Publicações Europa-América: Lisboa, 1972.

LEITE, Miriam L. Moreira. A infância no século XIX segundo memórias e livros de viagem. In: FREITAS, Marcos Cezar (org.). História Social da Infância no Brasil. São Paulo: Cortez, 1997.

TOZONI-REIS, Marilia Freitas de Campos. Infância, escola e pobreza ficção e realidade. Campinas, SP: Autores associados, 2002.




DOI: https://doi.org/10.35520/metamorfoses.2019.v16n1a27973

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Metamorfoses - Revista de Estudos Literários Luso-Afro-Brasileiros


Licença Creative Commons
A Revista Metamorfoses utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.


Indexadores e bases bibliográficas:

Google Acadêmico EZBSudoc  Base DRJI WorldCat  Diadorim