IDENTIDADE CULTURAL E GÊNERO NO PRINCIPADO ROMANO: UMA PROPOSTA DE ANÁLISE INTERSECCIONAL DAS REPRESENTAÇÕES DO IMPERADOR HELIOGÁBALO (SÉCULO III E.C.)

Autores

  • Semíramis Corsi Silva Professora do Departamento de História e do Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal de Santa Maria, UFSM. Doutora em História pela Universidade Estadual Paulista, Unesp/Franca. Pesquisadora do G.Leir/ Unesp-Franca, do Atrivm/UFRJ, do Nech/PUC-GO e do Leir/USP. Pesquisadora e coordenadora do Grupo de Estudos sobre o Mundo Antigo Mediterrânico da UFSM – Gemam/UFSM e do Grupo de Trabalho História Antiga da Anpuh/RS – GTHA-RS.

DOI:

https://doi.org/10.26770/phoinix.v24.2.n8

Palavras-chave:

Principado Romano, Heliogábalo, identidade cultural, performances de gênero.

Resumo

Heliogábalo foi um jovem imperador romano de origem siríaca, membro da dinastia dos Severos que governou o Império Romano de 193 a 235 da era comum. Embora em um curto período de governo (218-222), representações extremamente negativas de Heliogábalo foram apresentadas em diversos textos contemporâneos e tardios ao seu governo. Tais representações enfatizam a construção negativa da imagem de Heliogábalo, apontando seu mau governo e suas performances de gênero desviantes das normas, associadas a certas práticas homoeróticas e aos seus descontroles sexuais. Da mesma forma, essas representações apontam os “abusos religiosos” do imperador, parte de seus costumes “bárbaros”. Viso, neste artigo, analisar as representações de Heliogábalo na documentação textual escrita por seus contemporâneos Dião Cássio, Herodiano e Filóstrato. Pretendo mostrar uma perspectiva de análise interseccional sobre aspectos de performances de gênero e identidade cultural para a melhor compreensão da imagem negativa de Heliogábalo nos textos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2020-02-18

Como Citar

SILVA, Semíramis Corsi. IDENTIDADE CULTURAL E GÊNERO NO PRINCIPADO ROMANO: UMA PROPOSTA DE ANÁLISE INTERSECCIONAL DAS REPRESENTAÇÕES DO IMPERADOR HELIOGÁBALO (SÉCULO III E.C.). PHOÎNIX, [S. l.], v. 24, n. 2, p. 142–166, 2020. DOI: 10.26770/phoinix.v24.2.n8. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/phoinix/article/view/32381. Acesso em: 22 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos