ENGAJAMENTO COMUNAL E COMPLEXIDADE SOCIAL: UMA NOVA FRONTEIRA?

Autores

  • Adriene Baron Tacla Professora do Departamento de História da Universidade Federal Fluminense, com Doutorado em Arqueologia, e pesquisadora do NEREIDA.

DOI:

https://doi.org/10.26770/phoinix.v22n1

Palavras-chave:

Arqueologia, colonizações helênicas, comunidade, contatos, teoria pós-colonial.

Resumo

Os estudos de complexidade social têm uma longa trajetória no pensamento arqueológico. Nos últimos 16 anos, o avanço na discussão sobre desigualdade social e a produção das identidades coletivas e pessoais transformou o nosso olhar acerca da comunidade. Hoje, o debate está centrado na compreensão do agenciamento humano e, em particular, do engajamento comunal. Exemplificando a partir de casos das colonizações helênicas no Mediterrâneo ocidental e no Mar Negro, defendo, aqui, como a perspectiva pós-colonial pode contribuir para a compreensão da ação humana e das construções materiais da comunidade.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2020-07-24

Como Citar

TACLA, Adriene Baron. ENGAJAMENTO COMUNAL E COMPLEXIDADE SOCIAL: UMA NOVA FRONTEIRA?. PHOÎNIX, [S. l.], v. 22, n. 2, p. 11–28, 2020. DOI: 10.26770/phoinix.v22n1. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/phoinix/article/view/32989. Acesso em: 29 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)