FILOCTETES, LEMNOS E O ABANDONO DO HUMANO

Autores

  • Matheus Barros da Silva Mestre em História pelo PPGH - UFPel; graduando em Filosofia pela UFPel; membro organizador do Grupo de Estudos em Filosofia Antiga; membro pesquisador do Grupo de Pesquisa em Guilherme de Ockham.
  • Carolina Kesser Barcellos Dias Doutora e pós-doutora em Arqueologia pelo MAE/USP; pós-doutoranda e professora permanente do PPGH-UFPel, bolsista Docfix – Fapergs/Capes. Coordenadora e pesquisadora associada do Laboratório de Estudos sobre a Cerâmica Antiga da Universidade Federal de Pelotas (LECA/UFPel).

DOI:

https://doi.org/10.26770/phoinix.v22n4

Palavras-chave:

espaço, Lemnos, pólis, abandono.

Resumo

No presente texto, elaboramos uma reflexão sobre determinados aspectos da tragédia Filoctetes, de Sófocles, que apresentam a condição de solidão, aridez e mesmo asselvajamento impressos tanto na própria imagem de Filoctetes como no local em que o herói habita, a ilha Lemnos. Procuramos ler tais características à luz da construção mental elaborada pelos gregos antigos sobre a vida social como sendo marcada pelo convívio isonômico.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2020-07-24

Como Citar

SILVA, Matheus Barros da; DIAS, Carolina Kesser Barcellos. FILOCTETES, LEMNOS E O ABANDONO DO HUMANO. PHOÎNIX, [S. l.], v. 22, n. 2, p. 59–75, 2020. DOI: 10.26770/phoinix.v22n4. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/phoinix/article/view/32992. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos