VALENTINA VAI ALÉM: A VOZ DO TRADUTOR EM ASSEMBLEIA DAS MULHERES DE ARISTÓFANES

Ana Maria César Pompeu

Resumo


Assembleia das Mulheres (393/2 a.C.) é a décima peça que nos chegou de Aristófanes, único comediógrafo da Comédia Antiga grega que nos deixou textos completos.  É a primeira do século IV a.C. e apresenta modificações formais importantes em relação às comédias do século V a.C. Em português, temos duas traduções mais difundidas da peça: uma de Portugal, de Maria de Fátima Silva, As mulheres no Parlamento (1988), e outra do Brasil, de Mário da Gama Kury, A revolução das mulheres (1988/1964). Analisaremos as duas traduções com ênfase na atuação de Valentina, que continua em cena e atua na conclusão da peça, na versão de Mário da Gama Kury, que reler e reescreve o texto de Aristófanes, no qual a protagonista é retirada da cena final.


Palavras-chave


Aristófanes; tradutor; Assembleia das Mulheres, Valentina.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26770/phoinix.v28n1a7

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Ana Maria César Pompeu

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

INDEXADA POR

 
 
 
 
 
  
 

INSTITUCIONAL

Laboratório de História Antiga - Universidade Federal do Rio de Janeiro

Largo de São Francisco, nº 1, sala 211 A - Centro, Rio de Janeiro - RJ - CEP: 20051070 | Tel: +55 (21) 22210341, ramal 205 | www.lhia.historia.ufrj.br - laboratoriodehistoriaantiga@gmail.com