A CONVERSÃO RELIGIOSA E A REINTEGRAÇÃO SOCIAL SOB A ÓTICA DE UM EGRESSO DO SISTEMA PRISIONAL

Nilton César Ferreira, Alexandre Sebastião Ferrari Soares, José Artur Teixeira Gonçalves

Resumo


O presente artigo analisa os efeitos de sentidos do discurso de um pastor de denominação cristã-pentecostal e egresso do sistema carcerário e que vincula fortemente sua reintegração social à experiência de conversão religiosa por ele vivenciada. A metodologia adotada é a Análise do Discurso de orientação francesa. Concluímos que a religião é um domínio privilegiado para se verificar o funcionamento da ideologia dado, entre outras coisas, o lugar atribuído à “Palavra de Deus”. Nesta perspectiva, o relato enunciado pelo sujeito não se encontra em um estado neutro, mas chega aos seus interlocutores carregado de sentidos.

Palavras-chave


Análise do Discurso; conversão religiosa; sistema carcerário; controle social; ideologia.

Texto completo:

PDF

Referências


ALTHUSSER, L. Aparelhos Ideológicos de Estado: nota sobre os Aparelhos Ideológicos de Estado. 7.ª ed. Rio de Janeiro: Graal, 2010.

BOLDRINI, A. Pastor Silas Malafaia é indiciado sob suspeita de lavagem de dinheiro. Folha de São Paulo, 24 fev. 2017. Disponível em: . Acesso em: 25 fev. 2017.

BRANDÃO, H. H. N. Enunciação e construção de sentido. In.: FIGARO, R. (org.). Comunicação e Análise de Discurso. São Paulo: Contexto, 2012, p. 19-43.

CITELLI, A. Linguagem e persuasão. São Paulo: Ática, 1990.

DUARTE, L. Como a ascensão evangélica está mudando as relações sociais e políticas no país. In.: Jornal Zero Hora, Porto Alegre, 14 abr. de 2015. Disponível em: . Acesso em: 01 ago. 2016.

XXX; XXX. Testemunhos de conversão de egressos do sistema prisional: discurso, religião e ideologia. Revista Estudos da Linguagem, Belo Horizonte, v. 22, n. 2, p. 195-217, jul./dez. 2014.

HAROCHE, C.; PÊCHEUX, M.; HENRY, P. A semântica e o corte saussuriano: língua, linguagem, discurso. In: BARONAS, R. (org.) Análise do discurso: apontamentos para uma história da noção-conceito de formação discursiva. 2.ª ed. São Carlos: Pedro & João Editores, 2011, p. 13-32.

IBGE. Censo Demográfico 2010. Características Gerais da População, Religião e Pessoas com Deficiência. Disponível em: . Acesso em: 01 ago. 2016.

MAINGUENEAU, D. Polifonia e cena de enunciação na pregação religiosa. In.: LARA, G.M.P.; MACHADO, I.L.; EMEDIATO, W. Análises do discurso hoje. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008.

MUSSALIM, F. Análise de Discurso. In.: ______.; BENTES, A. C. (orgs.). Introdução à linguística II: domínios e fronteiras. 3.ª ed. São Paulo: Cortez, 2000, p. 101-142.

ORLANDI, E. P. Análise de discurso: princípios e procedimentos. Campinas: Pontes, 2000.

______. A linguagem e seu funcionamento: as formas do discurso. 5.ª ed. Campinas: Pontes, 2009.

______. As formas do silêncio: no movimento dos sentidos. Campinas: Unicamp, 2010.

PÊCHEUX, M. Semântica e discurso: uma crítica a afirmação do óbvio. Trad. Eni P. Orlandi et al. 4.ª ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2009.

PÊCHEUX. M.; FUCHS, C. A propósito da Análise Automática do Discurso. In.: GADET, F.; HAK, T. (org). Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. Campinas: Editora da Unicamp, 2010, p. 159-249.

PRADO, T. A crise encolhe o dízimo. Revista Veja, São Paulo, n. 2483, p. 86-87, 31 ago. 2016.

______. Ele é só o começo. Revista Veja, São Paulo, n. 2503, p. 38-44, 9 nov. 2016.

PRESSE, F. A ascensão dos evangélicos no Brasil, o país mais católico do mundo. In.: O Globo, Rio de Janeiro, 16 jul. 2012. Disponível em: . Acesso em: 01 ago. 2016.

ROCHA, E.; TORRES, R. O crente e o delinquente. In.: SOUZA, J. (org.). A ralé brasileira: quem é e como vive. 2.ª ed. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2016, p. 239-279.

VESTERGAARD, T.; SCHRODER, K. A linguagem da propaganda. Trad. João Alves dos Santos. 3.ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Policromias - Revista de Estudos do Discurso, Imagem e Som

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Policromias é a publicação do LABEDIS - Laboratório de Estudos do Discurso, Imagem e Som, coordenado pela Profa. Dra. Tania Conceição Clemente de Souza e vinculado ao Museu Nacional (UFRJ).

         

 

 

 

 


Licença Creative Commons

A Policromias utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.