A LITERATURA DA RESISTÊNCIA: A BUSCA PELA COMPREENSÃO DA MEMÓRIA DO TRAUMA POR UMA ESCRITA DE AUSÊNCIAS

Catiussa Martin

Resumo


O estudo tem por objetivo refletir sobre os trabalhos da memória ferida vinculados à necessidade da escrita. Leva-se em consideração o sujeito vítima dos períodos opressores e de situações limites à representação através da análise da obra A Resistência, de Julián Fuks (2015), com o embasamento teórico em Jelin (2012), Ricouer (2007) e Seligmann-Silva (2003), percebe-se que a narrativa é uma forma de encontrar alívio à memória de um passado ainda presente na busca pela reconciliação das lembranças insistentes e ausentes. Tem-se na literatura a acolhida com a memória coletiva em uma busca pelo processo de compreensão da memória fragmentada através da escrita de ausências. Registra-se para (não)esquecer.


Palavras-chave


memória; resistência; Julián Fuks; contar.

Texto completo:

PDF

Referências


FREUD, Sigmund. Além do princípio de prazer. Tradução de Christiano Monteiro Oiticica. Rio de Janeiro: Imago, 1998.

FUKS, Julián. A resistência. 1ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

JELIN, Elizabeth. Los trabajos de la memoria. 2 ed. Lima: IEP, 2012.

LEJEUNE, Philippe. El pacto autobiográfico y otros estúdios. Tradução de Ana Torrent. Madrid: MEGAZUL-ENDYMION, 1994.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Campinas: Unicamp, 2007.

SELIGMANN-SILVA, Márcio. Narrar o trauma. A questão dos Testemunhos de Catástrofes Históricas. In.: UMBACH, Rosani Ketzer (org.). Memórias da repressão. Santa Maria: UFSM, PPGL – Editores, 2008.

______. História, Memória, Literatura: o testemunho na era das catástrofes. Campinas: Unicamp, 2003.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Policromias - Revista de Estudos do Discurso, Imagem e Som

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Policromias é a publicação do LABEDIS - Laboratório de Estudos do Discurso, Imagem e Som, coordenado pela Profa. Dra. Tania Conceição Clemente de Souza e vinculado ao Museu Nacional (UFRJ).

              

 

 

 

 


Licença Creative Commons

A Policromias utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.