A PRÁTICA EXPLORATÓRIA E A CRIAÇÃO DE UM AMBIENTE FAVORÁVEL À REFLEXÃO SOBRE O PODER DE VETO NO CONTEXTO ESCOLAR

Patrícia Graeff Viana Liquieri Ribeiro

Resumo


O trabalho apresenta encaminhamentos da análise do discurso, pretendendo estabelecer a interlocução com construtos da abordagem ético-inclusiva da Prática Exploratória (ALLWRIGHT; HANKS, 2009). Situo a análise no campo da Linguística Aplicada, alinhando-me à perspectiva da pesquisa qualitativa e de caráter interpretativista. O trabalho mostra uma interação entre mim e um grupo de alunos, cujo tema era o poder do veto. A conversa realizada com aprendizes de uma escola pública expõe entendimentos que eles fazem deles mesmos e da relação que estabelecem com os professores da turma, refletindo sobre a maneira como o veto faz-se presente no espaço da sala de aula.


Palavras-chave


Análise de narrativa; Poder de veto; Interação; Prática Exploratória; Afetividade

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, J. A. Guilhon. Michel Foucault e a teoria do poder. Tempo Social; Rev. Sociol. USP, S. Paulo, 7(1-2): 105-110, outubro de 1995. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ts/v7n1-2/0103-2070-ts-07-02-0105.pdf. Acesso em 30 de junho de 2018.

ARAGÃO, Rodrigo Camargo. Emoção no ensino/aprendizagem de línguas. In: MASTRELLADE- ANDRADE, Mariana Rosa. Afetividade e emoções no ensino/aprendizagem de línguas: múltiplos olhares. Campinas, SP: Pontes Editores, p. 163-189,2011.

ALLWRIGHT, D.; HANKS, J. The Developing language learner: An introduction to exploratory practice. London: Palgrave Macmillan, 2009. 312 p.

BECKER, H. S. Outsiders: estudos de sociologia do desvio. Ed. Jorge Zahar, Rio de Janeiro, 2008.

BOHN, H.I. Ensino e aprendizagem de línguas: os atores da sala de aula e a necessidade de rupturas. In: MOITA LOPES, L.P. (Org.). Linguística Aplicada na modernidade recente:

festschrift para Antonieta Celani. São Paulo: Parábola, 2013. p. 79-98.

FREIRE, P. Professora sim, tia não: cartas a quem ousa ensinar. São Paulo, Olho dágua, 1997.

GIEVE, S.; MILLER, I. K. (ed.). (2006). Understanding the language classroom. Hampshire, United Kingdom: Palgrave Macmillan.

MILLER, I. K. A Prática Exploratória na educação de professores de línguas: inserções acadêmicas e teorizações híbridas. In: SILVA, Kleber Aparecido da.; DANIEL, Fátima Gênova; KANEKOMARQUES, Sandra Marl; SALOMÃO, Ana Cristina Blondo (Orgs.). A educação de professores de línguas na contemporaneidade: novos olhares. Campinas, SP: Pontes, 2013.

MOITA LOPES, L. P. Linguística Aplicada e vida contemporânea: problematização dos

construtos que têm orientado a pesquisa. In: ________ (Org.). Por uma linguística aplicada Indisciplinar. São Paulo: Parábola, 2006. p. 85-105.

MORAES BEZERRA, I. C. R.; MILLER, I. K.; CUNHA, M. I. A. . Prática de Ensino e Prática Exploratória: oportunidades para buscar compreender a vida no cotidiano escolar. In: Helena Amaral da Fontoura. (Org.). Diálogos em Formação de Professores: pesquisas e práticas, Niterói: Intertexto Editora, 2007. p. 191-217.

MORAES BEZERRA, I. C. R. Aprender e ensinar inglês: o que o afeto tem a ver com isso? Soletras Revista, São Gonçalo, n. 25, 2013. Disponível em: http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/soletras/article/viewFile/6350/5284 Acesso em: 02 de agosto de 2016.

NORTON, B. Identity and Language Learning: Extending the Conversation. 2º edição, 2013.

RIBEIRO, M. L. A afetividade na relação educativa. Estudos de psicologia, Campinas, julho/setembro 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/estpsi/v27n3/12.pdf Acesso em: 28 de julho de 2016.

SOBRAL, A. Gêneros discursivos, posição enunciativa e dilemas da transposição didática: novas reflexões. Letras de hoje, Porto Alegre, v. 46, n. 1, p. 37-45, 2011.

VYGOTSKY, L. S. Pensamento e linguagem. Edição eletrônica: Ed R. C. Mores,2001. 136 p. Disponível em: http://ww1.ebooksbrasil.com Acesso em: 31 de julho de 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Policromias - Revista de Estudos do Discurso, Imagem e Som

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Policromias é a publicação do LABEDIS - Laboratório de Estudos do Discurso, Imagem e Som, coordenado pela Profa. Dra. Tania Conceição Clemente de Souza e vinculado ao Museu Nacional (UFRJ).

              

 

 

 

 


Licença Creative Commons

A Policromias utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.