ENTRE O SAGRADO E O PROFANO, UM PARADOXO: A INSERÇÃO DO PAPA FRANCISCO NA CULTURA POP

Ramon do Nascimento Oliveira, Washington Silva de Farias

Resumo


Os pronunciamentos do Papa Francisco repercutem pela associação incomum de temas a um papa, trazendo saberes de formações discursivas antagônicas e divergentes, principalmente as que levam em consideração a relação paradoxal entre sagrado e profano. Neste passo, este artigo analisa deslocamentos de sentido provocados pela inserção da figura do sujeito Papa Francisco na cultura pop, verificando como tais deslocamentos configuram um acontecimento discursivo (uma mudança de formação discursiva) ou enunciativo (deslocamento no interior da própria formação discursiva) em relação aos saberes e à forma-sujeito característica da Formação Discursiva Católica. Para tanto, selecionamos recortes de acontecimentos ligados ao Papa: a produção do álbum Wake Up!, em que o pontífice interpreta canções religiosas, em gêneros musicais diversos; a relação do Papa com o time de futebol San Lorenzo; e as aparições em capas da revista Rolling Stone. A análise discursiva dos recortes evidenciou que os movimentos da figura do Papa na cultura pop não caracterizam uma ruptura deste sujeito com a sua formação discursiva, mas reorganizações da posição-sujeito papa, sugerindo um acontecimento enunciativo. Neste, há vestígios de novas formações de saberes que levam a um possível efeito de atenuação do pecado, além de uma relação estreita entre sagrado e profano.

Palavras-chave


Discurso; Papa Francisco; Cultura Popular

Texto completo:

PDF

Referências


ACHARD, P; DAVALLON, J; DURANT, J; ORLANDI, E. PÊCHEUX, M. Papel da Memória. Campinas, SP: Pontes, 1999.

BAUMAN, Z. A cultura no Mundo Líquido Moderno. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.

CAZARIN, E. A; RASIA, G. S. As noções de Acontecimento Enunciativo e Acontecimento Discursivo: um olhar sobre o discurso político. Letras, Santa Maria, v. 24, n. 48, p. 193-210, jan/jun. 2014.

CAZARIN, E. A. Identificação e Representação Política: uma análise do discurso de Lula (1979-1998). Tese de Doutorado. UFRGS, 2004. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br Acesso em 14 de Jan de 2019.

COURTINE, J-J. Análise do Discurso Político: o discurso comunista endereçado aos cristãos. São Carlos, SP: EdUfscar, 2014.

ELIADE, M. O Sagrado e o Profano: a essência das religiões. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

ENGLISH, A. Francisco: o Papa dos Humildes. São Paulo: Universo dos Livros, 2013.

FERREIRA, M. C; INDURSKY, F (orgs). Análise do Discurso no Brasil: mapeando conceitos, confrontando limites. São Paulo: Claraluz, 2007.

HAMAN, J. M. Como e por que estudamos cultura popular e religião. Estudos Teológicos, v. 38, n. 2, p. 190-198, 1998. Disponível em: http://periodicos.est.edu.br Acesso em 31 de Jan de 2019.

INDURSKY, F. Unicidade, desdobramento, fragmentação: a trajetória da noção de sujeito em Análise do Discurso. In: MITTMANN, S. GRIGOLETTO, E. CAZARIN, E. A (orgs). Práticas discursivas e identitárias: Sujeito & Língua. Porto Alegre, Nova Prova, PPG-Letras, UFRGS-2008, p. 9-33.

______. A noção de sujeito em Análise de Discurso: do desdobramento à fragmentação. In: Encontro da ANPOLL, Anais da ANPOLL 15, Porto Alegre, ANPOLL, 2002.

______. A Frangmentação do sujeito em Análise do Discurso. In: INDURSKY, F; CAMPOS, M. C. (orgs). Discurso, Memória, Identidade. Porto Alegre: Sagra Luzzato, 2000, p. 70-81.

LAGAZZI, S. A equivocidade na imbricação de diferentes materialidades significantes. In: XXIII Encontro Nacional da ANPOLL, Goiania, 2008. Disponível em . Acesso em 23 de Jan de 2019.

LOWY, M. Marxismo e cristianismo na América Latina. Revista Lua Nova, n. 19, São Paulo, Nov 1989. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64451989000400002 Acesso em 20 de Jan. de 2019.

NASCIMENTO, M. R. Religiosidade e Cultura Popular: catolicismo, irmandades e tradições em movimento. Revista da Católica, Uberlândia, v. 1., n. 2., p. 119-130, 2009. Disponível em: http://catolicaonline.com.br/revistadacatolica Acesso em 22 de jan. de 2019.

ORLANDI, E. Palavra, Fé, Poder. São Paulo: Pontes, 1985.

______. A Linguagem e seu Funcionamento. São Paulo: Brasiliense, 1983.

______. Discurso e texto: formulação e circulação de sentidos. 2. ed. Campinas: Pontes, 2005.

PÊCHEUX, M. Semântica e Discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. 5 ed. Editora da Unicamp, 2014.

______. Ousar pensar, ousar se revoltar: Ideologia, Marxismo, Luta de classes. Décalages, vol. 1, iss 4. Disponível em http://scholar.oxy.edu/decalages/vol1/iss4/15 Acesso em 20 de Jan de 2019.

______. O Discurso: Estrutura ou Acontecimento? Campinas, SP: Pontes, 1990.

WILGES, I. Cultura Religiosa: as religiões no mundo. São Paulo: Vozes, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Policromias - Revista de Estudos do Discurso, Imagem e Som

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Policromias é a publicação do LABEDIS - Laboratório de Estudos do Discurso, Imagem e Som, coordenado pela Profa. Dra. Tania Conceição Clemente de Souza e vinculado ao Museu Nacional (UFRJ).

              

 

 

 

 


Licença Creative Commons

A Policromias utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.