Uma proposta de taxonomia para dados de pesquisa

Luana Farias Sales, Luís Fernando Sayão

Resumo


No contexto da ciência contemporânea, os dados de pesquisa deixam de ser meros subprodutos das atividades de pesquisa e ressurgem como protagonistas na busca por novos conhecimentos. Esse fenômeno é impulsionado pelas tecnologias digitais que criam as condições para o surgimento de um genuíno big data, científico e engendram processos de pesquisa baseados na coleta, geração, processamento e análise de massivas quantidades de dados estruturados em bases de dados. Os pesquisadores, instituições acadêmicas, formuladores de políticas científicas e agências de fomento começam a compreender que os dados de pesquisa se bem gerenciados se tornam recursos informacionais imprescindíveis que podem ser compartilhados e reusados como input para novas pesquisas. Entretanto, os dados, diferentes das publicações, são heterogêneos, diversificados, gerados para diferentes propósitos, por diferentes tecnologias e em domínios disciplinares específicos.  Observa-se que há uma lacuna terminológica que dificulta a gestão desses ativos informacionais. Partindo desse ponto, o presente trabalho, aceita o desafio de propor uma taxonomia para a classificação de tipos de dados de pesquisa, ancorado na abordagem teórico-metodológico da Organização do Conhecimento, que apoie a modelagem de sistemas de gestão de dados de pesquisa mais efetivos. Palavras-chave:  Dados de pesquisa; taxonomia; tipos de dados


Palavras-chave


Taxonomia; Dados de Pesquisa; Conceituação

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.47681/rca.v4i1.26337

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.

ISSN: 2525-7935

Bases de Dados e Diretórios