O Silêncio dos Livros Censurados pela Ditadura Militar: uma abordagem a partir da perspectiva do Patrimônio Bibliográfico

Fabiano Cataldo Azevedo, Erick Gonçalves Garcia, Stefanie Cavalcanti Freire

Resumo


Apresenta-se uma breve reflexão sobre livros censurados pelo Regime Militar brasileiro. Esses devem ser categorizados como Patrimônio Bibliográfico Brasileiro, uma vez que refletem um período conturbado da história do país. As editoras Civilização Brasileira, Paz e Terra e Zahar Editores sofreram com perseguições do governo, já que eram de oposição à ditatura e produziam livros para a Universidade. Os livros censurados fazem parte da história dessas editoras, bem como dos autores e leitores. Uma vez identificados como Patrimônio Bibliográfico, esses livros precisam ser divulgados, pois todo cidadão deve ter acesso ao conhecimento histórico. Assim sendo, propõe-se uma reflexão sobre a catalogação dos livros censurados, pois o bibliotecário atua como agente social ao conferir tratamento adequado a essas obras.

Palavras-chave


Patrimônio Bibliográfico; Acesso à informação; Ditadura Militar

Texto completo:

PDF EPUB HTML


DOI: https://doi.org/10.47681/rca.v6i1.43588

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.

ISSN: 2525-7935

Bases de Dados e Diretórios