A mediação da informação e o protagonismo social das mulheres em situação de violência doméstica

Autores

  • Marília Albernaz Pinheiro de Carvalho Mestre em Ciência da Informação /PPGCI/UFPB
  • Gisele Rocha Cortes PPGCI/UFPB
  • Aurekelly Rodrigues da Silva Doutoranda do Programa de Pós-Graduação da UFPB

DOI:

https://doi.org/10.47681/rca.v6i2.45018

Palavras-chave:

Mediação da informação. Violência doméstica. Protagonismo social. Mulheres.

Resumo

Objetiva analisar a dinâmica da violência doméstica e como as informações mediadas em um grupo formado por mulheres vítimas de violência doméstica potencializaram o enfrentamento à violência e o empoderamento das mulheres. Metodologicamente, configura-se como uma pesquisa aplicada, descritiva, com abordagem qualitativa, e uma pesquisa-ação, realizada no Centro de Apoio Operacional às Promotorias da Cidadania e Direitos Fundamentais, com cinco mulheres vítimas de violência doméstica. Para coletar os dados, foi utilizada a técnica de grupo focal, por meio de encontros de mediação, e para analisá-los, recorreu-se à técnica de análise de conteúdo. O estudo indicou que a mediação da informação contribuiu para ressignificar condicionantes sociais alicerçados na inferioridade feminina, com vistas a potencializar o enfrentamento da violência e o empoderamento das mulheres. Revela a importância das políticas públicas específicas para as mulheres e a necessidade de reforçar as campanhas e as estratégias de informações sobre órgãos de atendimento, legislações e direitos das mulheres condizentes com suas necessidades informacionais, para que possam se apropriar de informações e conquistar sua autonomia e a igualdade de gênero. Considera que o tema ‘violência contra as mulheres’ deve ser potencializado no âmbito da Ciência da Informação, uma vez que o acesso à informação e sua apropriação possibilitam uma mudança de mentalidades e a problematização de esquemas hegemônicos de gênero que alicerçam sua prática. Conclui-se que os encontros de mediação forneceram subídios para problematizar e ressignificar esquemas hegemônicos de gênero e contribuíram para fortalecer o protagonismo social das mulheres.

Biografia do Autor

Gisele Rocha Cortes, PPGCI/UFPB

Professora do Departamento de Ciência da Informação e do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação/UFPB

Publicado

2021-12-19

Edição

Seção

Relatos de Pesquisa