Gestão de bibliotecas comunitárias: experiências bem-sucedidas no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47681/rca.v7i2.53186

Palavras-chave:

Biblioteca Comunitária, Gestão, Biblioteca do Paiaiá, Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias, Favelivro.

Resumo

Investiga a gestão de bibliotecas comunitárias no Brasil, a partir de três experiências bem-sucedidas: a Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias (RNBC), a Biblioteca do Paiaiá, e a Favelivro.  Apresenta um breve histórico e o conceito de bibliotecas comunitárias estabelecido na literatura. Sistematiza oito elementos estruturantes para o planejamento e a gestão de bibliotecas comunitárias, tendo como referência o documento Diretrizes da IFLA/UNESCO sobre os serviços para Bibliotecas Públicas, entre outros. São eles: adaptação da infraestrutura; composição do acervo; dinamização das atividades; composição da equipe; recursos financeiros; processamento técnico; planejamento e gestão; e adequação em função da pandemia. Trata-se de uma pesquisa de caráter exploratório, iniciada por uma pesquisa bibliográfica; a coleta de dados empíricos se deu por meio de entrevistas. A análise dos resultados aponta que o diferencial das bibliotecas comunitárias investigadas são as atividades culturais oferecidas ao público e, que as maiores dificuldades residem na escassez de recursos financeiros e na manutenção dos espaços. Entretanto, com o empenho de profissionais reunidos em redes, sejam elas sociais, de apoio ou de efetivo trabalho como a RNBC, os resultados tornam-se positivos. As experiências descritas na pesquisa são incentivadoras e traz esperança de dias melhores.  Por fim, sugere-se que os oito pontos de atenção sirvam de roteiro para bibliotecas comunitárias instaladas ou em fase de criação, considerando, no que couber, as peculiaridades e as demandas de cada comunidade.

Biografia do Autor

Georgia Fernanda Rodrigues Maia, UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (UNIRIO)

Bacharel em Biblioteconomia (UNIRIO, 2021)

Jaqueline Santos Barradas, UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (UNIRIO)

Doutora em Ciência da Informação (IBICT-UFRJ, 2015). Professora Adjunta do Departmento de Biblioteconomia da UNIVERSIDADE  FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (UNIRIO)

Referências

ALMEIDA, Maria Christina Barbosa de. Planejamento de bibliotecas e serviços de informação. 2 ed. rev. e ampl. Brasília, DF: Briquet de Lemos, 2011.

BARBALHO, Célia Regina Simonetti; BERAQUET, Vera Silvia Marão. Planejamento estratégico para unidades de informação. São Paulo: Polis, 1995.

BASTOS, Gustavo Grandini; ALMEIDA, Marco Antônio; ROMÃO, Lucília Maria de Sousa. Bibliotecas comunitárias: mapeando conceitos e analisando discursos. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, n. 3, v. 21, 2011. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/92723. Acesso em: 30 jun. 2021.

BENEDITO, Mouzar. Parati e Paiaiá In: NOVAES, Claudio Cledson; PRADO, Geraldo Moreira; PRADO, José Ariovaldo Moreira; REIS, Míriam Sumica Carneiro (org.). Livro, leitura e inclusão social no sertão da Bahia. Salvador: Quarteto Editora, 2020. p. 229.

BLANK, Cintia Kath; SARMENTO, Patrícia Souza. Bibliotecas comunitárias: uma revisão da literatura. Biblionline, João Pessoa, n. 1, v. 6, 2010. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/16341. Acesso em: 31 jul. 2021.

BRASIL. Resolução nº 510, de 07 de abril de 2016. Dispõe sobre as normas aplicáveis a pesquisas em Ciências Humanas e Sociais. Diário Oficial União, Brasília, DF, 24 maio 2016. Disponível em: http://bit.ly/2fmnKeD. Acesso em: 12 out 2021.

BUFREM, Leilah Santiago; COSTA, Francisco Daniel de Oliveira; GABRIEL JUNIOR, Rene Faustino; PINTO, José Simão de Paula. Modelizando práticas para a socialização de informações: a construção de saberes no ensino superior. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 15, n. 2, p. 22-41, 2010. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/35867. Acesso em: 11 set. 2021.

CAVALCANTE, Lídia Eugenia; FEITOSA, Luiz Tadeu. Bibliotecas comunitárias: mediações, sociabilidades e cidadania. Community library: mediations, sociabilities and citizenship. Liinc em revista, Rio de Janeiro, n. 1, v. 7, 2011. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/94044. Acesso em: 24 jul. 2021.

FAVELIVRO. Responsável: Veronica Marcilio. Mediação: Luana Paes. Rio de Janeiro: TV UVA/Jogo Aberto, 03 de mai. 2021. 1 vídeo (21 min). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=tUub2bhPLWo. Acesso em: 20 ago.2021.

FAVELIVRO. Instagran@Favelivros. Rio de Janeiro, 2022. Disponível em: https://instagram.com/favelivro?igshid=YmMyMTA2M2Y=. Acesso em: 18 jun.2022.

FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE ASSOCIAÇÕES DE BIBLIOTECÁRIOS E BIBLIOTECAS.Covid-19 e o Setor de Bibliotecas em Termos Mundiais. 2020. Disponível em: https://www.ifla.org/covid-19-and-libraries. Acesso em: 11 set. 2021.

FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE ASSOCIAÇÕES DE BIBLIOTECÁRIOS E BIBLIOTECAS. Diretrizes da IFLA sobre os serviços da Biblioteca Pública. 2. ed. Lisboa: Direção-geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, 2013. Disponível em: http://www.ifla.org/files/assets/hq/publications/series/147-pt.pdf. Acesso em 09 set. 2021.

FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE ASSOCIAÇÕES DE BIBLIOTECÁRIOS E BIBLIOTECAS. Manifesto IFLA/UNESCO para biblioteca pública. 1994. Disponível em: https://www.ifla.org/node/7271. Acesso em 19 ago. 2021.

FERNANDEZ, Cida; MACHADO, Elisa; ROSA, Ester. O Brasil que lê: bibliotecas comunitárias e resistência cultural na formação de leitores. Olinda: CCFL, 2018. Disponível em: https://rnbc.org.br/wp-content/uploads/2020/01/Ebook-OBrasilquele.pdf. Acesso em: 09 ago. 2021.

FUNDAÇAO BIBLIOTECA NACIONAL (Brasil). Biblioteca pública: princípios e diretrizes. 2. ed. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional, 2010.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GOMES, Carolina Canelas; ROSA, Daniele Achilles Dutra da. Um estudo de caso sobre a Biblioteca Comunitária do Engenho do Mato (BEM) e seus benefícios para a comunidade. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, n. 1, v. 24, p. 19-32, 2019. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/112558. Acesso em: 24-jul.-2021.

HORTA, Nicole Marinho. Bibliotecas comunitárias: organização sociocultural e instrumento para a democratização do acesso à informação e para a valorização cultural. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v. 13, p. 1781-1797, dez. 2017. ISSN 1980-6949. Disponível em: https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/891. Acesso em: 21 set. 2022.

KIPPER, Liane Mahlmann; VERGUEIRO, Waldomiro de Castro Santos; MACHADO, Elisa Campos. Bibliotecas Comunitárias como prática social no Brasil. CRB8 Digital, São Paulo, n. 1, v. 3, 2010. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/9501. Acesso em: 31 jul. 2021.

LANKES, R. David. Expect More: melhores bibliotecas para um mundo complexo. Tradução de Jorge Prado. São Paulo: FEBAB, 2016.

MACHADO, Elisa Campos. Bibliotecas comunitárias como prática social no Brasil. 2008. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27151/tde-07012009-172507/pt-br.php. Acesso em: 05 set. 2021.

MACHADO, Elisa Campos. Uma discussão acerca do conceito de biblioteca comunitária. Revista Digital de Biblioteconomia & Ciência da Informação, Campinas, n. 2, v. 7, p. 80-94, 2009. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/42749. Acesso em: 01 jun. 2021.

MARCILIO, Veronica. Favelivro. WhatsApp. 22 set. 2021.23:54. 1 mensagem de WhatsApp.

NOVAES, Claudio Cledson; PRADO, Geraldo Moreira; PRADO, José Ariovaldo Moreira; REIS, Míriam Sumica Carneiro (org.). Livro, leitura e inclusão social no sertão da Bahia. Salvador: Quarteto Editora, 2020. p. 229.

PRADO, Geraldo Moreira; PRADO, José Arivaldo Moreira. Da ordem presente à razão futura da biblioteca comunitária no Brasil. Revista Cajueiro, n. 1, v. 1 n. 1, 2018.

Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/135403. Acesso em: 31 jul. 2021.

PRADO, Geraldo Moreira. Um passado conhecido versus um presente ainda não concluído. Revista Longeviver, São Paulo, ano I, n. 2, abril, maio e junho, 2019. Disponível em: https://revistalongeviver.com.br/index.php/revistaportal/article/viewFile/778/839. Acesso em 08 ago. 2021.

REDE NACIONAL DE BIBLIOTECAS PÚBLICAS- RNBP, 2021. Disponível em: https://rnbc.org.br. Acesso em: 28 jul.2021.

SISTEMA NACIONAL DE BIBLIOTECAS PÚBLICAS - SNPB, 2021. Disponível em: http://snbp.cultura.gov.br/tiposdebibliotecas. Acesso em: 19 ago. 2021.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Escola de Biblioteconomia. Oficina para o Desenvolvimento de Colaboradores de Sala de Leitura e Unidades de Informação (Oficina de Biblio). Rio de Janeiro, 2018. Disponível em: http://sistemas.unirio.br/extensao/detalhes/index?ID_PROJETO=6896 Acesso em: 26 jan. 2022.

WELLICHAN, Danielle Silva Pinheiro; ROCHA, Edneia Silva Santos. As bibliotecas diante de uma pandemia: atuação e planejamento devido a covid-19. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 25, n. 3, p. 493-508, 2020. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/150559. Acesso em: 26 set. 2021.

Publicado

2022-12-21

Edição

Seção

Relatos de Pesquisa