Ciência da Informação e Comunicação Científica: uma trajetória do campo informacional

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47681/rca.v7i2.56171

Resumo

O início das atividades relacionadas ao campo informacional, que compreendo como sendo as áreas da Arquivologia, Biblioteconomia, Ciência da Informação e Museologia, tem início com a maior invenção da humanidade: a escrita.

O ato de registrar uma atividade, um conjunto de mercadorias e, posteriormente, um pensamento, trouxe uma mudança de paradigma cultural, um evento que Santillana denomina “fenômeno de transmissão de Alta Cultura”, responsável por saltos qualitativos na história da humanidade. Esse evento histórico e cultural trouxe mudanças importantes em nossa visão de tempo e de espaço, criando as condições para que se pudesse pensar em um sistema para sistematizar o registro das atividades práticas e também, posteriormente, àquelas relacionadas a atividades intelectuais.

Após esse momento histórico, temos o marco representado pela biblioteca de Alexandria, que, mais do que uma biblioteca, era um centro de estudos, que incentivava a vinda de intelectuais de outras partes do mundo antigo, assim como a aquisição de obras para o seu acervo. E não podemos esquecer a importância das bibliotecas dos mosteiros na Europa, na Idade Média, fundamentais para a preservação das obras dos filósofos gregos. Em resumo, essa arqueologia do campo da informação tem a intenção de ressaltar que as atividades relacionadas ao armazenamento, organização e preservação de informações contabiliza um histórico de milhares de anos, em mais de uma civilização.

A partir do século XV a Europa irá apresentar algumas das condições fundamentais para modificar os processos e atividades informacionais que vinham sendo efetuadas, mudanças que irão abrir caminho para o surgimento de uma nova área no campo da informação. Destaco três, muito relevantes para o surgimento da Ciência da Informação, e também as dimensões tecnológicas, técnicas e sociais que, como sabemos, acompanham a Ciência da Informação desde os seus primórdios.

Publicado

2022-12-21

Edição

Seção

Editorial