A dinâmica monetária da hiperinflação: Cagan revisitado

Fernando de Holanda Barbosa

Resumo


A hiperinflação é caracterizada por alguns fatos estilizados, mas este trabalho não tem a pretensão de apresentar um arcabouço teórico que seja capaz de produzir todos os fatos estilizados sobre a inflação. Ele tem como objetivo reinterpretar a evidência empírica contida no trabalho clássico de Cagan sobre as hiperinflações que ocorreram na Europa na primeira metade deste século, levando em conta apenas os seguintes fatos estilizados: (i) a taxa de inflação cresce ao longo do tempo, atingindo valores extremamente elevados; (ii) a taxa de crescimento do estoque nominal de moeda também segue uma trajetória explosiva; (iii) a inflação cresce a uma taxa maior do que o estoque de moeda, com a quantidade real de moeda diminuindo e tendendo para um valor bastante pequeno ao longo do processo; e (iv) a sociedade usa a moeda como uma fonte de financiamento dos gastos do governo.

Palavras-chave


hiperinflação; moeda; Cagan

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Fernando de Holanda Barbosa

Instituto de Economia da UFRJ

Avenida Pasteur, 250, Palácio Universitário, sl 114 
Urca, Rio de Janeiro, RJ, CEP 22290-240, Rio de Janeiro - RJ Brasil
Tel.: 55 21 3873-5242
Fax: 55 21 2541-8148
e-mail: rec@ie.ufrj.br