Os Vikings de Cristo: firmas, casas senhoriais e estado na economia da expansão ultramarina portuguesa (1415-1550)

Fábio de Sá Earp

Resumo


Este artigo discute a expansão marítima portuguesa durante os séculos XV e XVI, destacando o papel dos principais agentes responsáveis pelo processo: o governo português, as firmas e as casas senhoriais. Enfatizam-se os diferentes objetivos e restrições a que cada agente estava submetido e mostra-se como tais fatores contribuíram tanto para a conquista quanto para a perda do Império Asiático. 

Palavras-chave


história econômica; firma; casa senhoria; capitalismo monárquico

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Fábio de Sá Earp

Instituto de Economia da UFRJ

Avenida Pasteur, 250, Palácio Universitário, sl 114 
Urca, Rio de Janeiro, RJ, CEP 22290-240, Rio de Janeiro - RJ Brasil
Tel.: 55 21 3873-5242
e-mail: rec@ie.ufrj.br