As vertentes teóricas da produtividade

Paulo Gonzaga Mibielli de Carvalho

Resumo


Este texto procura fazer um balanço crítico das diferentes vertentes teóricas que se detiveram sobre o estudo da produtividade: o mainstream neoclássico (produtividade total dos fatores), os evolucionistas, eficiência-X, as teorias gerenciais e comportamentais, teorias neomarxistas, organização industrial, leis de Kaldor-Verdoorn e crescimento endógeno. Conclui-se que existe uma lacuna teórica, pois o mainstream é claramente insatisfatório e, ao mesmo tempo, não existe uma alternativa consistente no campo heterodoxo, embora as teorias evolucionistas sejam promissoras. 

Palavras-chave


produtividade; competitividade; indústria

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Paulo Gonzaga Mibielli de Carvalho

Instituto de Economia da UFRJ

Avenida Pasteur, 250, Palácio Universitário, sl 114 
Urca, Rio de Janeiro, RJ, CEP 22290-240, Rio de Janeiro - RJ Brasil
Tel.: 55 21 3873-5242
Fax: 55 21 2541-8148
e-mail: rec@ie.ufrj.br