A competitividade na cadeia de suprimento da indústria de petróleo no Brasil

Francisco Teixeira, Oswaldo Guerra

Resumo


O fim do monopólio da Petrobras, ocorrido em 1997, tem, por um lado, atraído um significativo volume de investimentos para a indústria de petróleo brasileira e, por outro, provocado uma redução da participação dos supridores nacionais nas encomendas de bens e serviços para o setor. Neste artigo procura-se demonstrar que essa redução decorre de efetivas vantagens competitivas detidas pelos fornecedores estrangeiros. Além disto, identificam-se algumas ações, nos campos empresarial, estrutural, e sistêmico, que estão sendo adotadas para reverter esse quadro. Caso se deseje maximizar os impactos positivos do grande volume de investimentos previstos, é necessária uma explícita política setorial que dê a tais ações mais agressividade e um maior nível de articulação. 

Palavras-chave


competitividade; cadeia de suprimento; indústria de petróleo

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Francisco Teixeira, Oswaldo Guerra

Instituto de Economia da UFRJ

Avenida Pasteur, 250, Palácio Universitário, sl 114 
Urca, Rio de Janeiro, RJ, CEP 22290-240, Rio de Janeiro - RJ Brasil
Tel.: 55 21 3873-5242
e-mail: rec@ie.ufrj.br