Os ciclos de endividamento da economia brasileira no período 1968-1999

Thaiza Regina Bahry, Gabriel Porcile

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo analisar os ciclos de endividamento da economia brasileira após fins dos anos 60 à luz da hipótese da instabilidade financeira de Minsky e de suas adaptações para a economia aberta. Para tanto, realiza-se uma retrospectiva histórica desde o ano de 1968, momento em que se iniciou o primeiro grande impulso da dívida externa do país, até 1999, que marca a última grave crise externa. Em particular, é no início dos anos 80 e no final dos anos 90 que a fragilidade financeira da economia torna-se evidente. Um dos principais argumentos do trabalho é que podem ser identificados ciclos em que um rápido processo de endividamento (no qual o setor externo desempenhou papel-chave) foi seguido de uma crescente fragilidade minskyana, com a conseqüente queda das taxas de crescimento da economia. 

Palavras-chave


fragilidade financeira; ciclos de endividamento; taxas de crescimento econômico; crise

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Thaiza Regina Bahry, Gabriel Porcile

Instituto de Economia da UFRJ

Avenida Pasteur, 250, Palácio Universitário, sl 114 
Urca, Rio de Janeiro, RJ, CEP 22290-240, Rio de Janeiro - RJ Brasil
Tel.: 55 21 3873-5242
Fax: 55 21 2541-8148
e-mail: rec@ie.ufrj.br