A Argentina em dois tempos da conversibilidade à reestruturação da dívida

André Moreira Cunha, Andrés Ferrari

Resumo


Em poucos anos a Argentina passou de show-case dos defensores das reformas liberalizantes na América Latina à condição de pária dos mercados financeiros internacionais. Depois de uma década de adoção de um regime de câmbio fixo e de adesão irrestrita à agenda de reformas do Consenso de Washington, o país mergulhou em uma profunda crise econômica e social. O presente artigo tem por objetivo analisar as origens e os desdobramentos dessa crise, dos quais o episódio mais recente foi o processo de reestruturação da dívida externa. Argumentamos que, mesmo com o aparente sucesso do mega-swap, o país ainda terá um longo caminho a percorrer para digerir a herança dos anos da conversibilidade.

Palavras-chave


Argentina; reestruturação de dívidas; desenvolvimento

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 André Moreira Cunha, Andrés Ferrari

Instituto de Economia da UFRJ

Avenida Pasteur, 250, Palácio Universitário, sl 114 
Urca, Rio de Janeiro, RJ, CEP 22290-240, Rio de Janeiro - RJ Brasil
Tel.: 55 21 3873-5242
Fax: 55 21 2541-8148
e-mail: rec@ie.ufrj.br