A evolução do sistema de pagamentos brasileiro uma abordagem comparada com os países selecionados no período 1995-2003

Divanildo Triches, Adriana Bertoldi

Resumo


Este estudo tem o objetivo de analisar a evolução do sistema de pagamentos brasileiro, no período 1995-2003, e os efeitos sobre o mercado monetário decorrentes da sua reestruturação. Além disso, procura-se traçar um paralelo com os sistemas de pagamentos de alguns países selecionados. Os resultados indicam que a participação dos meios de pagamento no produto da economia está diretamente relacionada ao grau de desenvolvimento do sistema financeiro de cada país. Portanto, as economias desenvolvidas apresentaram participações mais expressivas dos meios de pagamento em relação aos seus produtos. Em abril de 2002, o Banco Central do Brasil implementou um novo sistema de pagamentos que seguiu a metodologia adotada internacionalmente, ou seja, sistema de liquidação pelo valor bruto em tempo real. Esse sistema conta com a transferência eletrônica disponível, com o propósito de efetuar liquidações de elevados valores também em tempo real. Os resultados indicaram que esse sistema ainda não trouxe efeitos relevantes sobre o comportamento dos meios de pagamento mais restritos. Contudo, há forte tendência de uma migração dos pagamentos realizados via instrumentos convencionais em direção a pagamentos processados por meios eletrônicos.

Palavras-chave


sistema financeiro; sistema de pagamentos; riscos sistêmicos; câmaras de compensação; agregados monetários; política monetária

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Divanildo Triches, Adriana Bertoldi

Instituto de Economia da UFRJ

Avenida Pasteur, 250, Palácio Universitário, sl 114 
Urca, Rio de Janeiro, RJ, CEP 22290-240, Rio de Janeiro - RJ Brasil
Tel.: 55 21 3873-5242
e-mail: rec@ie.ufrj.br