Gestão dos herdeiros ou de profissionais nas empresas familiares: o caso da Perdigão

Armando João Dalla Costa

Resumo


Este texto visa a analisar a história da Perdigão, da sua origem, em meados da década de 1930, até hoje. O artigo parte do estudo da passagem das empresas tradicionais e familiares para as firmas modernas, com administração profissional. A Perdigão começou atuando em dois produtos e em uma única região de onde, após três décadas, cresceu, diversificou as áreas de atuação e a gama de produtos, ocupando o território nacional, tanto com unidades industriais quanto com filiais comerciais. Na seqüência, estuda-se a passagem do poder da segunda para a terceira geração, quando enfrentou dificuldades financeiras e administrativas e foi vendida pelos herdeiros. Ao deixar de ser uma empresa familiar e profissionalizar sua gestão, a Perdigão retomou o caminho do crescimento, da inovação e da disputa pelo mercado nacional e pelas exportações.

Palavras-chave


Perdigão; empresa familiar; administração profissionalizada; agroindústria; avicultura

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Armando João Dalla Costa

Instituto de Economia da UFRJ

Avenida Pasteur, 250, Palácio Universitário, sl 114 
Urca, Rio de Janeiro, RJ, CEP 22290-240, Rio de Janeiro - RJ Brasil
Tel.: 55 21 3873-5242
e-mail: rec@ie.ufrj.br