A diplomacia do Yuan fraco

André Moreira Cunha, André Martins Biancareli, Daniela Magalhães Prates

Resumo


O presente trabalho analisa as conexões entre a estratégia chinesa de desenvolvimento de longo prazo e as políticas de gestão da taxa de câmbio e dos fluxos de capitais. Argumenta-se que as segundas estão subordinadas às primeiras. Mais do que isso, o novo regime cambial implementado em 2005 é um bom exemplo de como as autoridades chinesas administram tensões contraditórias entre as pressões políticas e econômicas internas e externas.

Palavras-chave


China; diplomacia do yuan; políticas de desenvolvimento

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 André Moreira Cunha, André Martins Biancareli, Daniela Magalhães Prates

Instituto de Economia da UFRJ

Avenida Pasteur, 250, Palácio Universitário, sl 114 
Urca, Rio de Janeiro, RJ, CEP 22290-240, Rio de Janeiro - RJ Brasil
Tel.: 55 21 3873-5242
Fax: 55 21 2541-8148
e-mail: rec@ie.ufrj.br