CONDICIONANTES DAS EMISSÕES DE DIÓXIDO DE CARBONO (CO2) NO BRASIL: EVIDÊNCIAS EMPÍRICAS DE UMA CURVA NO FORMATO DE “N” [CONDITIONS OF CARBON DIOXIDE (CO2) IN BRAZIL: EMPIRICAL EVIDENCE OF A CURVE IN THE “N” FORMAT]

Alisson Silva de Castro, Janaina da Silva Alves, Daniel Caixeta Andrade

Resumo


RESUMO: Este artigo tem como objetivo investigar empiricamente quais os principais condicionantes das emissões de CO2 no Brasil no período 1971-2011. Além disso, este trabalho procura evidências da hipótese da Curva de Kuznets Ambiental (CKA) para o Brasil. As variáveis utilizadas para explicar as emissões de CO2 foram a renda per capita, consumo per capita de energia, densidade populacional e o grau de abertura da economia. Também foi adicionada uma dummy exógena ao modelo para captar os efeitos do protocolo de Kyoto sobre as emissões brasileiras. O trabalho utilizou-se da metodologia de vetores autorregressivos com correção de erros (modelos VEC) para atingir seu principal objetivo. Os resultados do modelo VEC, para o longo prazo, apontaram para significância estatística de todas as variáveis explicativas do modelo. Além disso, não foram encontradas evidências de uma CKA para o Brasil. Ao contrário, encontraram-se evidências de uma curva no formato de “N”, mostrando que as emissões de CO2 diminuem apriori, mas voltam a subir a partir de determinado patamar de renda per capita. O ponto de máximo da curva ocorre quando a renda per capita atinge US$ 2.729,27 e o ponto de mínimo se dá quando a renda per capita chega a US$ 9.122,54.

PALAVRAS-CHAVE: Curva de Kuznets Ambiental; emissões brasileiras de CO2; econometria de séries temporais

========================

ABSTRACT: This article aims to empirically determine the main determinants of CO2 emissions in Brazil throughout the period 1971-2011. Moreover, we seek empirical evidences to support the hypothesis of the Environmental Kuznets Curve (EKC) for Brazil. The variables used to explain CO2 emissions were per capita income, per capita energy consumption, population density, and the degree of openness of the economy. We also added an exogenous dummy to the model to capture the effects of the Kyoto Protocol on Brazilian emissions. The methodology used to achieve our main goal was the autoregressive vectors model with error correction (VEC models). The results produced by the VEC model for the long term pointed to the statistical significance of all explanatory variables in the model. In addition, no evidence was found of a EKC to Brazil. Instead, we found evidence of a curve in the “N” format, showing that CO2 emissions first decrease, but then rise again from a certain level of per capita income. The maximum point of the curve occurs when per capita income reaches US$ 2,729.27, and the minimum point when per capita income is US$ 9,122.54.

KEYWORDS: Environmental Kuznets Curve; Brazilian emissions of CO2; time series econometrics


Palavras-chave


Curva de Kuznets Ambiental; emissões brasileiras de CO2; econometria de séries temporais

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Alisson Silva de Castro, Janaina da Silva Alves, Daniel Caixeta Andrade

Instituto de Economia da UFRJ

Avenida Pasteur, 250, Palácio Universitário, sl 114 
Urca, Rio de Janeiro, RJ, CEP 22290-240, Rio de Janeiro - RJ Brasil
Tel.: 55 21 3873-5242
e-mail: rec@ie.ufrj.br