O modelo estrutura-conduta-desempenho e a teoria evolucionária neoschumpeteriana: uma proposta de integração teórica

Herton Castiglioni Lopes

Resumo


O texto objetiva integrar o modelo Estrutura-Conduta-Desempenho (E-C-D) e a teoria evolucionária neoschumpeteriana apresentando um enriquecedor marco teórico para analisar o desempenho industrial, bem como os fatores que afetam o desempenho das nações. Observa-se, do ponto de vista de atuação das empresas, que as variáveis presentes na estrutura, na conduta e no desempenho são altamente influenciadas pelas revoluções tecnológicas e pelo o paradigma tecnoeconômico instituído. Consequentemente, o que determina a competitividade das indústrias locais e as potencialidades dos países avançarem em suas condições de desenvolvimento é a capacidade das firmas, através de suas rotinas e inovação, de desenvolverem e incorporarem tecnologias de ponta, o que modifica sua organização e forma de atuação no mercado.


Palavras-chave


Modelo E-C-D; teoria neoschumpeteriana; competitividade industrial; desempenho econômico.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Herton Castiglioni Lopes

Instituto de Economia da UFRJ

Avenida Pasteur, 250, Palácio Universitário, sl 114 
Urca, Rio de Janeiro, RJ, CEP 22290-240, Rio de Janeiro - RJ Brasil
Tel.: 55 21 3873-5242
Fax: 55 21 2541-8148
e-mail: rec@ie.ufrj.br