Pobreza no nordeste brasileiro: uma análise multidimensional

Renata de Melo Caldas, Yony de Sá Barreto Sampaio

Resumo


Este trabalho tem o objetivo de mapear o perfil da pobreza no Nordeste brasileiro no que concerne à carência de itens de consumo e habitação, e contrastá-la com a insuficiência de renda, que é o critério mais consolidado na literatura para se medir pobreza. Utilizando dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) para o ano de 2009, a análise foi feita inicialmente para as macrorregiões brasileiras e, em seguida, para os estados da região Nordeste. Dentre os principais resultados, encontrou-se que a região Nordeste apresenta um dos maiores percentuais de domicílios sem acesso aos itens de habitação e consumo comparada às demais regiões do país, e é a pior em termos absolutos. Na dimensão de habitação, o item mais escasso em todas as macrorregiões é a água canalizada, enquanto na dimensão de consumo, geladeira é o que mais falta nos domicílios brasileiros. Constata-se ainda que, quando utilizado apenas o critério de renda, há muitos domicílios abaixo da linha de pobreza, mas que não apresentam carência nas demais dimensões analisadas.

Palavras-chave


multidimensionalidade; Nordeste; pobreza

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Renata de Melo Caldas, Yony de Sá Barreto Sampaio

Instituto de Economia da UFRJ

Avenida Pasteur, 250, Palácio Universitário, sl 114 
Urca, Rio de Janeiro, RJ, CEP 22290-240, Rio de Janeiro - RJ Brasil
Tel.: 55 21 3873-5242
e-mail: rec@ie.ufrj.br